Z1, a primeira Colônia de Pescadores do RS

O Jornal do Mercado esteve em Rio Grande. onde conheceu a primeira colônia de pescadores fundada no Rio Grande do Sul.

A primeira colônia de pescadores do estado é de Rio Grande. Popularmente conhecida como Z1, foi fundada em janeiro de 1913, na Ilha da Toro-tama. Descrita como uma associação civil para aqueles que fazem da pesca a sua profissão. Luiz Felipe Cons-tantino, nascido em São José do Norte, presta trabalho voluntário como presidente interino da Colônia. Cons-tantino sempre morou em zonas de pesca. Conhecedor da rotina da profissão, pois também foi pescador, conhece bem a realidade dos pescadores dos dias de hoje. Ele diz que a Colônia leva aos pescadores as informações sobre os seus direitos. Possui um quadro de mais de três mil sócios, embora não chegue a 400 o número dos que estão em dia. Sobrevivem basicamente da pesca artesanal, principalmente dos camarões e também da tainha, cor-vina e do bagre. “Devido à pequena produção dos pescadores, as fábricas dão preferência aos atraves-sadores na hora de comprar o pescado”, reclama ele.

Na defesa dos interesses e direitos dos pescadores
Filiada à Federação das Colônias de Pescadores e Confederação dos Pescadores, a Z1 tem como finalidade, representar e defender os direitos dos associados. Como prestadora de serviços realiza as seguintes ações: assistência médica e odontológica gratuita, auxílio junto a Previdência Social e com o IBAMA, conseguindo licenças para os pescadores. Também mantém importantes parcerias com a FURG, com a Prefeitura Municipal, com a Marinha e com a SEAP, além de outros parceiros e apoia-dores. Constan-tino acredita que os representantes dos governos federal, estadual e municipal fazem um bom trabalho, apesar de pouco pessoal. Algumas ações do Governo Federal às vezes não chegam até os pescadores, faltando quem sabe, uma melhor atenção deste. “O seguro desemprego está ajudando muito nossos pescadores. Precisaria de uma ajuda para que os pescadores tenham acesso a materiais gratuitos para confecção de redes e outras ferramentas de trabalho. O diesel não está sendo o diferencial” complementa.

 

COMENTÁRIOS