WE, abastecendo o Mercado

MATÉRIA-PRIMA

WE, abastecendo o Mercado

    A produção de cerveja artesanal ficou mais viável e acessível de uns anos para cá por causa das importações e vendas fracionadas de matérias-primas, antes só vendidas em grandes quantidades.

   

     A WE é uma das empresas que facilitam a vida de quem faz cerveja artesanal, principalmente os chamados “paneleiros”, ou seja, os caseiros que fazem cerveja na panela. Leandro Emmel, diretor da empresa, com 14 anos de mercado, diz que a tendência começou mais forte no Brasil de uns três anos para cá. “O pessoal pegou gosto pela cerveja com um certo diferencial, com mais sabor. Durante estes anos a internet propagou a idéia e se tornou um ponto de encontro de quem não encontrava informação”, diz. O contato com as cervejas artesanais se dava nas viagens internacionais, Europa principalmente. “As pessoas quando voltavam queriam tomar estas cervejas aqui e passaram a produzir”. Uma das solicitações que chegaram na WE era a da venda de matéria-prima em quantidades menores, de lúpulo e malte, principalmente, para produção de 20 a 30 litros de cerveja. Isso gerou a proliferação dos cervejeiros.

 

Cursos e técnicas

    A WE também realiza cursos, cada vez mais procurados e disponibiliza kits para fazer cerveja (até 30 litros), numa média de R$ 1.900, com todos os equipamentos completos. Entre os ingredientes, 25 tipos de malte importados da Bélgica e Argentina, lúpulo  da Alemanha, Inglaterra, EUA e república Tcheca e fermento francês.

   “O importante é auxiliar o cervejeiro caseiro a fazer com qualidade e padrão, facilitar a vida de quem está querendo começar e para isto criamos o curso para os iniciantes”, informa. A cerveja artesanal é feita com mais carinho, e de vários tipos e estilos, mas é preciso conhecer as técnicas. A duração do curso é um sábado, realizado mensalmente. Nele os alunos aprendem sobre as matérias-primas, técnicas de produção, aspectos históricos e teóricos e é feita uma brassagem onde são demonstrados todos os pontos chaves do processo de produção da cerveja. Diz Leandro que aproximadamente 400 pessoas já fizeram o curso e que o público é bem diverso: engenheiros, advogados, médicos – a maioria pessoas que buscam um hobby para compartilhar com familiares e amigos. E outros visando futuros negócios.

 

* O próximo curso será realizado no dia 17 de março.

 

(BEBA COM MODERAÇÃO)

COMENTÁRIOS