Victorino Chermont “O Mercado é uma característica cultural da cidade”

 

DEPOIMENTO ILUSTRE

Victorino Chermont “O Mercado é uma característica cultural da cidade”

 

O repórter esportivo esteve em Porto Alegre, onde veio cobrir o jogo do S.C Internacional com o Once Caldas, pela Libertadores. E, como não podia deixar de ser, esteve no Mercado Público. Especializado em coberturas esportivas, teve passagens pela Rádio Globo, TV Record e TV Bandeirantes, além de Sport TV. Recentemente foi contratado pela Fox Sports do Brasil. Aqui o seu rápido depoimento.

 

 

 

    Acho o Mercado Público muito interessante. Não são todas as cidades que conseguiram reunir suas características culturais e manter lugares como este, com bons restaurantes e cultura popular também. Um lugar que me atrai. Cheguei aqui em Porto Alegre e vim direto para cá. É um lugar onde você encontra um pouco da cultura do lugar. As cidades estão descaracterizadas, o que não é o caso de Porto Alegre. Outros mercados? Em Belém tem Ver o Peso, que eu gosto muito. Mas lá, por exemplo, você não tem bons restaurantes. Tem a cultura popular, mas muito calor e lugares sujos. Você vai para conhecer, mas você não fica, não almoça, não passeia. Vê as coisas e vai embora, ao contrário daqui, que tem bons restaurantes. Mas lá tem uma cultura popular muito forte, talvez até mais do que aqui. É mais bruto, mas muito forte. O Rio tem a Cobal. É legal, porque é um ambiente diferente, mas de cultura que caracterizem a cultura do Rio de Janeiro, isso não tem. Você não encontra. É uma grande feira. Eu frequento a Cobal do Leblon e de Botafogo, mas são apenas feiras organizadas. Aqui, almocei no Naval, comi um entrecot e dei uma circulada. Já fiz até matéria aqui (anteriormente) sobre o Mercado, para mostrar alguma coisa da cultura regional.

 

 

 

Foto: Fabrício Scalco

COMENTÁRIOS