Veco Marques “A síntese de uma cidade parte do seu mercado”

Veco Marques “A síntese de uma cidade parte do seu mercado”

 

Guitarrista do Nenhum de Nós, frequentador de muitos anos, Veco compartilha com seus colegas de banda o hábito de visitar os mercados das cidades onde tocam. Cita o de Belo Horizonte como um mercado tão grande “que chega a perder a graça, tem que caminhar muito para poder conhecer ele todo”, e os mercados do Norte do país, com todas os seus produtos típicos e exóticos. Mas ainda prefere o nosso que, na sua opinião, é um dos principais cartões-postais de Porto Alegre.

 

A lembrança mais antiga que eu tenho de frequentar o Mercado é de quando era muito difícil de encontrar aqui em Porto Alegre revistas de bandas de rock. Na época eu era roqueiro iniciante, fã de Kiss, e tinha uma lojinha no segundo andar do Mercado que tinha essas revistas importadas. Então eu frequentava muito atrás das informações que a gente não tinha aqui. Mais adiante virei um frequentador assíduo para comprar erva-mate. Até hoje na Banca 33 sou mais do que um consumidor: sou amigo da galera toda lá. Tenho um grande orgulho de viajar esse Brasil, visitar vários mercados, que é um hábito da banda em várias capitais, e sempre achar que o nosso é muito legal, muito bom, tem tudo que a gente precisa, de um tamanho bom. As pessoas que trabalham no Mercado são muito cordiais e, o que é fundamental para quem trabalha nessa profissão, sabem vender o seu produto sem querer empurrar. Então a gente está muito bem servido e uma resposta é essa longevidade que o Mercado tem, de estar sempre se renovando e melhorando, para servir cada vez melhor.

 

Foto: Letícia Garcia

COMENTÁRIOS