Tudo para fazer a sua Páscoa

Uma boa alternativa nestes tempos mais difíceis é fazer a sua própria Páscoa. Seja para consumo próprio ou como meio de renda, no Mercado Público você vai encontrar tudo o que precisa de materiais em bancas especializadas. Fazer os próprios doces é muito mais econômico: um ovo feito em casa é mais barato em 30% do que um pronto, segundo Adriana Kauer, da Comercial Martini. Aqui, um pequeno roteiro para fazer as suas compras. E ter uma doce Páscoa.

 

Armazém 155

A loja tem de tudo, a começar pelas fôrmas — de coelhinhos, ovos e outros moldes, simples e de silicone, pequenas ou maiores, chegando a 2 kg, 3 kg e 5 kg. Papel laminado, transparente ou de personagens, envelopes prontos (mais práticos) e embalagens para ovo de colher, que são as caixas abertas coloridas, versáteis, para ovos de 150 g até 500 g, e as brancas, para ovos de 250 g, 350 g, 450 g e 500 g.

Além disso, etiquetas e papel celofane. Quanto aos chocolates, o Armazém 155 destaca o Padeiro, de Gramado, fracionado. É o mais simples para produzir, dispensando o choque térmico — basta derreter.  Encontrável ao leite, meio amargo e branco. Além do fracionado, a banca também oferece chocolate de linha nobre, sem gordura, da Nestlé, de 1 kg. E mais confeitos, granulados, flocos crocantes, entre outros.

 

 

Armazém do Confeiteiro

Um dos destaques da loja é o creme de avelã para recheio de trufas, bombons ou embalagens de colher, vendido a granel ou embalado. A loja também trabalha com copinhos de chocolate amargo e ao leite já prontos, da Barion, com 60 unidades. E ainda a barra de chocolate de 1 kg, 70% cacau, sem glúten e sem lactose — produto vegano, também vendido em barras menores. Não podiam faltar, claro, as forminhas em vários tamanhos, de acetato com silicone, em diferentes formatos: cenourinha, coelhinho, além das especiais para bombonzinhos, em bandejas com 11 unidades, e de embalagens, coloridas e transparentes, de três folhas.

O Armazém do Confeiteiro disponibiliza chocolates nobres (que necessitam de temperagem para fazer casquinhas e trufas, por exemplo) e os fracionados, já prontos. Destaque para as marcas Nestlé, Divine e Mavalério. E uma infinidade de outros produtos: moedinhas, amêndoas e passas confeitadas, castanhas do Pará, amendoins, além de caixas para ovos de colher com cores variadas, suportes, adesivos para embalar ovos, ovinhos coloridos para os ovos trufados, corantes para chocolates, cortadores de biscoitos e, para decorar, miçangas, pós e glitters comestíveis.

 

 

Armazém do Mercado

A banca anuncia uma grande variedade de chocolates para fazer ovos e, em termos de embalagens, caixas de ovos que vêm fazendo sucesso desde o ano passado, próprias para ovos recheados. Além da beleza, a casa destaca a grande variedade de modelos neste ano. Como as demais lojas do gênero, o Armazém do Mercado oferece embalagens de personagens e fôrmas de acetato e silicone em diversos tamanhos (até 1 kg). Vários tipos de coberturas, fracionadas e não fracionadas, com processo mais fácil de preparo. Destaque da banca: a linha do chocolate gaúcho Divine.

 

 

Comercial Martini

Esta tradicional banca do Mercado tem de tudo para valorizar quem faz a Páscoa em casa. De cinco anos para cá, o destaque são as caixas com ovos de colher, em mais de 20 modelos, que permitem recheios, incrementando os ovos tradicionais, para fugir dos industrializados. Outra novidade é que, desde o ano passado, a banca vem recebendo as cascas prontas, com exclusividade, feitas com chocolate belga.

Também têm muita procura as caixas com kit confeiteiro. E mais: embalagens tradicionais, com personagens, saborizantes, corantes, confeitos, frutas, termômetro (para a temperagem do chocalate), fôrmas de todas as variedades, cortadores, pasta americana para decoração, coberturas, até a grande sensação deste ano, que a Comercial Martini foi a 1ª loja no RS a receber: o Ruby, da Barry Callebaut, considerado o 4º chocolate do mundo (depois do ao leite, meio amargo e branco), vendido em pacotes de 2,5 kg.

 

 

Gueno

Outra conhecida banca de confeitos do Mercado, a Gueno destaca a sua linha de caixas para ovos de colher, com boa variedade de formatos e modelos. Além disso, etiquetas com modelos e estampas diferentes, lembrancinhas para ovos, chocolates Mavalério (premium) e os tops da Harald — os fracionados de melhor qualidade. A loja também trabalha com o Inovare, que é o chocolate nobre da Harald, nas opções branco, meio amargo e ao leite.

As fôrmas de acetato têm o mesmo preço, independentemente do tamanho e do modelo — para ovos, pirulitos, coelhos, bombons. E ainda as de silicone, que dão padrão ao produto, ficando de ponta a ponta na mesma espessura, sem desperdício de chocolate. E mais: cestas, pequenas e médias, palhas decorativas e folhas de acabamento para os ovos.

 

Martini 141

A banca oferece embalagens tradicionais de Páscoa em todos os tamanhos, sejam para cones, cones trufados, cenourinhas ou as caixinhas para ovos de colher, que, a cada ano, têm mais procura.

Cestas em vime, decoradas com coelhos, também são uma opção. Os chocolates podem ser encontrados nas variedades ao leite, branco e meio amargo, tanto da linha nobre quanto os especiais para cobertura.

Doces prontos | Para aqueles que querem doces, chocolates, pães de mel e outras delícias prontas para levar, as bancas Armazém Doce e Mercado Doce oferecem diversas opções.

 


 

Peixes, sagrados no Mercado Público na Páscoa

Os peixes inteiros que têm mais saída na Páscoa são a tainha e a corvina, como informa a Peixaria Collar, uma das sete peixarias do Mercado. Ambos os peixes podem ser feitos assados, fritos ou ensopados (moqueca). Além deles, os filés também são de muita saída, como os filés de abrótea, de tilápia e de pescada. O ideal é antecipar as compras, porque, para a Páscoa, os preços geralmente ficam bem mais altos.

 

 

Bacalhau

Outra estrela da Páscoa costuma ser o bacalhau. Daniel de Souza, da Banca do Holandês, é um atendente especialista no assunto e aponta os principais bacalhaus: Gadus Morhua, conhecido no Brasil como bacalhau do Porto, vindo do mar da Noruega, que tem na sua “família” mais três tipos: Ling, Saithe e Zarbo. Além disso, tem o bacalhau similar, que é o desfiado, mais barato.

A de Daniel é o lombo do Gadus Morhua, desossado e despeliculado, ideal para fazer pratos mais sofisticados, como um bacalhau a lagareiro, por exemplo. Para pratos mais simples, como um Gomes de Sá, os outros resolvem bem.

Fotos: Fabiane Pereira

Bancas com bacalhau | Banca 26; Banca 38; Banca 43; Banca do Holandês.

Peixarias | Peixaria Collar; Peixaria do Mercado; Peixaria Duporto; Peixaria Japesca; Peixaria Mar Azul; Peixaria São Lourenço; Pescados e Cia (Coopeixe).

COMENTÁRIOS