“Tratamos o Mercado como o coração da cidade”

Para, Luiz Fernando de Moraes, Secretário Municipal de Turismo,  não é porque vai ter Copa que muitas iniciativas estão sendo tomadas e realizadas na cidade. É, também, por causa dela. A cidade vem se preparando há tempos para todos os tipos de turismo; interno, externo, de negócios, de eventos e outros.  Considerada uma das melhores cidades em termos de estrutura para receber os visitantes, Porto Alegre

 

A cidade recebe uma média de 1 milhão e 500 mil turistas anualmente “Não existe uma cidade 100% pronta para o turismo”, diz ele, explicando que todas necessitam de investimentos. Mas assegura que Porto Alegre tem uma boa infra-estrutura para o turismo assim como boa rede hoteleira, boa gastronomia e bons equipamentos culturais. Ele acha que é preciso explorar mais a proximidade com os países do MERCOSUL, já que o RS é a porta de entrada de turistas uruguaios e argentinos, principalmente. Também acredita que é preciso fazer um trabalho mais ousado na área de estacionamentos e aposta nos Portais da Cidade como uma forma de racionalizar, em especial, a entrado no Centro, onde estão os prédios históricos da cidade, a exemplo de Paris e Madrid. Outro aspecto importante ressaltado pelo secretário é que Porto Alegre desenvolve hoje um trabalho integrado com Gramado e Bento Gonçalves, principalmente, para transformar a região num destino turístico, lembrando que a capital como sede da Copa vai abranger um raio de ação de pelos 150 km na sua volta.

 

Porto Alegre, destino e vocação turística

 Para o secretário o Mercado é um elemento central, ligado à vida e ao patrimônio da cidade, sempre envolvido nos projetos da Secretaria. Um deles é o de Sinalização Turística Viária do Centro. “É um projeto inovador ,a cidade nunca teve isso”, diz o secretário, explicando que o Centro Histórico terá placas de sinalização, para pedestres, nos seus principais atrativos, entre eles o Mercado Público, com um breve histórico de cada um. “Serão 230 placas que vão dar uma outra característica ao centro da cidade”, diz ele. Além disso, informa ele, teremos também pórticos nas quatro entradas da cidade, “uma coisa elementar mas que até hoje não teve”, expressa. É importante ressaltar que se trata de sinalização turística, não viária. Outra ação importante citada pelo secretário é o Prodetur, Programa de Desenvolvimento do Turismo, federal, essencial para a cidade e para a Copa do Mundo. O Programa só foi viabilizado porque o Ministério do Turismo assumiu a contrapartida do município e envolve uma série de projetos, 10 deles em fase de licitação, como o Terminal Turístico Rodoviário, que vai fixar um ponto para chegadas e saídas de excursões, uma necessidade elementar mas, como frisa o secretário, ainda não tinha também. “Será um terminal com serviços, estacionamento, banheiros, etc. E teremos também um Terminal Turístico Fluvial, com a construção de um atra­cadouro, com estrutura adequada, com mais conforto e segurança; “Mesmo tendo o rio (Guaíba) com um dos nossos principais patrimônios, nunca cuidamos dos passeios de barcos. Então os barqueiros, que brigavam entre si, foram chamados e com a ajuda do Ministério Público, sentaram na mesa, trocaram de ideias, agora não mais com a visão de concorrentes, mas como parceiros”, informa Luiz Fernando. Ainda nesta área, o secretário informa que foi aprovada pela Câmara de Vereadores a Lei do Sistema Aquaviários de Porto Alegre, que regulamenta a profissão. Sobre o projeto do Cais do Porto, afirma que ele poderá mudar o perfil da cidade no que se refere a lazer e entretenimento, principalmente no turismo. Na sua avaliação, trata-se de um instrumento poderoso que vai gerar reflexos em todo o centro de Porto Alegre.

 

Alguns projetos e ações para o turismo de Porto Alegre:

· Bonde Histórico concebido pelo Programa Viva o Centro, resgata valores históricos e culturais da cidade. Inclui um trajeto de 3.3km, estações de embarque e desembarque, Centro de Memória do Transporte Público Porto-alegrense e reur­ba­ni­zação paisagística entre a Praça XV e a Usina do Gasômetro;

· Sistema de Informa­tiza­ção da Informação Turística Permitirá o turista ter acesso on line a informações qualificadas sobre a cidade por meio de terminais multimídia que serão instalados em cada Centro de Informação Turística;

· Sistema de Informatização de Bilhetagem do Linha Turismo O sistema a ser implantado com recursos do Prodetur permitirá aos usuários fazer reserva on line e pagamento eletrônico das passagens, o que deverá aumentar a taxa passageiros nas viagens. Também será implantado um sistema interno de áudio no veículo para veicular informações sobre o roteiro.

· Casa Mercosul do Turista Prevê o aproveitamento e revi­talização do prédio onde funciona a Secretaria Municipal de Turismo, que passará a funcionar no 2º andar. A Casa Mercosul do Turismo será um espaço diferenciado para a recepção aos visitantes, com estrutura prevendo serviços de informações consulares, revisteria, internet, estacionamento, sinalização e construção de um salão mul­tiuso para funcionar como entro de convenções.

· Caminhos Rurais programa voltado para as regiões e propriedades rurais de Porto Alegre, com ações como O Domingo no Campo, uma vez que a área rural representa 30% da cidade, sendo a sua maior parte a zona sul, com uma geografia privilegiada, com morros e, o mais importante, banhada pelo Guaíba.

COMENTÁRIOS