Silêncio sobre a terceirização

Após polêmica declaração em fevereiro sobre concessão do Mercado à iniciativa privada, prefeitura mantém silêncio sobre o futuro da gestão do prédio.

Foi em fevereiro que o prefeito Nelson Marchezan Jr. declarou, em evento promovido pelo jornal Zero Hora, sua intenção de trazer a iniciativa privada para gerir o Mercado Público. Após a declaração, no entanto, o prefeito preferiu não retomar o assunto, delegando as questões relacionadas ao Mercado à Coordenação da Memória Cultural da SMC. Desde então, não foram divulgadas novas informações a respeito da possível terceirização da gestão do Mercado – tornou-se assunto interno. Sem acesso aos desdobramentos desta ideia lançada em fevereiro, não se sabe o que esperar para o futuro do prédio.

Uma das possibilidades, prevista já na gestão anterior, é trazer a Associação de Comércio do Mercado Público Central (Ascomepc) para administrar alguns pontos do Mercado, como segurança e limpeza. A associação que reúne os permissionários está em contato com a prefeitura para debater esta questão, mas prefere não se manifestar enquanto ocorrem as tratativas.

João Manoel Assunção, novo Coordenador de Próprios Municipais, que atualmente responde pela coordenação do prédio, informa que nenhuma resolução quanto a isso foi passada a ele em caráter oficial. Portanto, a administração atualmente segue com o Departamento de Produção, Indústria e Comércio (antiga SMIC), que integra a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (SMDE).

COMENTÁRIOS