Setembro 2010

 

 

 

Editorial

 

      Três anos não são três meses, nem três dias – foram muitos dias de batalhas, dificuldades e desafios, ano após ano nesta curta trajetória do Jornal do Mercado. Mas que nos parece longa e difícil. Hoje estamos com o nosso veículo consolidado, na defesa dos interesses dos mercadeiros, dos trabalhadores, dos clientes e visitantes e da preservação da memória e da história do Mercado Público, este patrimônio da arquitetura e da cultura do Rio Grande. Nesta edição preparamos uma retrospectiva dos nossos personagens, visitantes, autoridades e personalidades que transitaram e transitam pelos centenários corredores e paredes do Mercado Público. Depois destes três anos, uma certeza nos fica: era mais do que necessário o Mercado ter o seu jornal e porta-voz dos seus interesses. Papel que, com modéstia e consciência, procuramos cumprir.

 

 

 

COMENTÁRIOS