Reajustes nas bancas do Mercado

Reajustes nas bancas do Mercado

    Os preços dos aluguéis das bancas do Mercado sofrerão reajustes, em alguns casos de forma expressiva. Mas Paulo Gottert, Presidente da ASCOMEPC, Associação dos Permissionários do Mercado, esclarece: “Primeiro tem que definir o aumento. Ele é anual e corrigido pelo IGPM e vai ocorrer novamente este ano. Alguns estabelecimentos vão sofrer um aumento diferente, em vista da mudança de peso e isso que temos conversado com a SMIC para saber por que eles estão tendo um tratamento diferenciado”. É o caso dos quiosques, o da banca de revistas e o das tortas que, segundo Adriana Leão, da Administração do Mercado são casos à parte, e deverão sofrer o maior reajuste, passando a pagar valores mais elevados. Hoje pagam uma média de R$ 200, que subirá para um patamar de R$ 800,00. “A readequação dos pesos (que definirá o aumento) é pela valorização do ponto. Estavam muito defasados”, diz ela. Já o presidente da ASCOMEPC diz que estes casos serão discutidos pontualmente. “Está tendo mudança no peso e é isto que a gente tem que entender para poder estar apoiando estes permissionários no pleito deles”, diz.

 

Proteção ao Funmercado

    Com relação às outras bancas, Paulo assegura que o aumento é normal e dentro do IGPM, que acontece normalmente no segundo semestre. “Alguns em agosto, outros em setembro e outubro. O que vai acontecer é que todos vão ser trazidos para a mesma data base, em agosto. Então, alguns vão ter um reajuste um pouco diferente do outro por causa da mudança da data base, mas nada mais do que isso”. Ele sinaliza, porém, que se existir um possível déficit no Funmercado e isso terá que ser suprido. “Se as despesas hoje estão em determinado valor, a arrecadação tem que ser, no minímo, igual ou superior. Se não houver o aumento de pesos para alguns, talvez a gente vá ter que ratear essas despesas entre os outros”, conclui ele, informado que 80% dos estabelecimentos terão reajustes de 6.57%.

COMENTÁRIOS