Porto Alegre, passado, presente e futuro

ANIVERSÁRIO

Porto Alegre, passado, presente e futuro

Março é marcado pelo aniversário da cidade, com a tradicional Semana de Porto Alegre. E os seus 240 anos anunciam muitas mudanças, obras em uma cidade que se prepara para receber a Copa de 2014.

    A ideia é que o evento traga melhorias permanentes aos habitantes. E antes que a cidade mude muito, com projetos que vão trazer uma nova cara, principalmente ao  seu Centro Histórico, Cais do Porto e Orla, é bom lançar um breve olhar para o passado e fazer um comparativo com o futuro.

Porto Alegre Ontem

    A região era habitada por índios guaranis, e o primeiro povoado foi criado por tropeiros, que vinham de São Paulo. Em 1732, Jerônimo de Ornelas Menezes e Vasconcelos instalou-se em Campos de Viamão, na sesmaria Nossa Senhora de Santana. O local foi ocupado por açorianos a partir de 1751 devido ao Tratado de Madri. Foi Porto de Viamão até ser desligada da cidade, em 26 de março de 1772, com a criação da Freguesia de São Francisco do Porto dos Casais. Daí nasceu Porto Alegre. Já em 1772 foi feita a marcação das primeiras ruas. Em 1773, o nome foi trocado para Nossa Senhora da Madre de Deus de Porto Alegre, e em 24 de julho passou a ser capital da capitania, com o governo oficial de José Marcelino de Figueiredo. Porto Alegre foi elevada à vila em 1810, e em 1822, elevada à cidade. No século XIX, imigrantes alemães e italianos chegaram à cidade, assim como espanhóis, africanos, poloneses e libaneses. Durante a Guerra do Paraguai (1864-1870), o governo central investiu em melhorias na cidade, como os bondes e a Usina do Gasômetro. No século XIX a cidade já apresentava importantes pontos culturais, como o Teatro São Pedro e a Sociedade Parthenon Literário. Porto Alegre sempre esteve no centro dos acontecimentos políticos e sociais do Estado e do país. O período mais conturbado foi a Revolução Farroupilha (1835-1845). Outro marco foi o movimento Rede da Legalidade, de 1961, resistência contra o golpe militar, organizada pelo então governador Leonel Brizola.

Poa Hoje

    Porto Alegre tem uma cultura diversificada, com intensa atividade cultural e científica. Abriga a Bienal do Mercosul e o evento itinerante Fórum Social Mundial, e ainda tem a maior Feira do Livro a céu aberto da América Latina. Possui um patrimônio histórico em edificações centenárias e muitos museus, além de 409 praças e nove parques urbanos. A cidade está entre as mais arborizadas do mundo, com mais de 1 milhão de árvores, mesmo tendo perdido grande parte de seus ecossistemas originais. Tem, também, um dos 40 melhores modelos de gestão pública democrática, através do seu Orçamento Participativo. Dispõe de coleta seletiva em toda a cidade e o recente projeto Porto Alegre: Eu curto, Eu cuido., implantado em 2011. Porém, Porto Alegre ainda apresenta elevados índices de criminalidade. Atualmente, a cidade tem problemas crescentes para equilibrar o trânsito, com 2,19 veículos por habitante (IBGE 2009).

Poa Amanhã

    Em 2009, Porto Alegre foi uma das cidades escolhidas para receber jogos da Copa do Mundo 2014. Além da construção da Arena, do Grêmio, e da reforma e modernização do estádio Beira-Rio, do Internacional, obras de mobilidade urbana são pensadas para que a cidade possa receber o Mundial, previstas na Matriz de Responsabilidade para a Copa, do governo federal, que trata das áreas prioritárias de infraestrutura das cidades-sedes. Uma delas é a implantação do padrão BRT – Bus Rapid Transit – nas avenidas Bento Gonçalves e Protásio Alves. Muitas ruas e avenidas também estão em obras de duplicação, como a rua Voluntários da Pátria, a av. Tronco, a  av. Severo Dullius e a av. Beira-Rio, incluindo obras na av. Padre Cacique. São previstas extensões na pista, ciclovias e tratamento paisagístico. Além disso, cinco importantes obras serão implantadas nos cruzamentos da Terceira Perimetral com as avenidas Bento Gonçalves, Cristóvão Colombo, Plínio Brasil Milano, Farrapos e com a Rua Anita Garibaldi, com passagens subterrâneas viárias e viadutos. O Complexo da Rodoviária ganhará um viaduto entre a Júlio de Castilhos e a Castelo Branco, e uma estação de ônibus com acesso subterrâneo para eliminar o “x” da Rodoviária. Também está prevista a revitalização do Cais do Porto, da orla do Guaíba e estacionamentos subterrâneos no Parque Ramiro Souto e na Praça Parobé, ao lado do Mercado Público. Entre as obras do PAC, estão a construção da Rodovia do Parque (BR-448) e o metrô de Porto Alegre, e ainda a ponte do Guaíba e a ampliação do aeroporto Salgado Filho, que vai aumentar sua capacidade de fluxo de 8 para 10 milhões de pessoas. Uma Porto Alegre melhor para todos.

COMENTÁRIOS