Por que Porto Alegre precisa de eventos?

O turismo de negócios movimenta recursos financeiros, gera empregos e capacita a cidade como destino de grandes projetos. Captar e sediar eventos é uma atitude estratégica que resulta em desenvolvimento econômico e social.

Divulgação/Fiergs

NOSSA PORTO ALEGRE, por Jane Castro, jornalista do Porto Alegre e Região Metropolitana Convention & Visitors Bureau

Uma nova imagem de Porto Alegre como destino está se formando, consideradas as iniciativas de entidades como o Porto Alegre e Região Metropolitana Convention & Visitors Bureau, que criam ou buscam oportunidades de ampliação de negócios, a partir da realização de eventos.

Esta reunião de pessoas, que objetiva interesses de ordem profissional, cultural ou apenas de entretenimento, é um dos braços do turismo. Também chamado de turismo de negócios, o turismo de eventos representa uma gigantesca e milionária indústria que está entre as atividades que mais crescem no país, tendo em vista sua essência multiplicadora de ideias e transações comerciais.

O movimento econômico gerado em um evento começa pelo atendimento às necessidades de seus participantes, antes, durante e nos dias seguintes à sua realização. Envolve operadoras e agentes de viagens, hospedagem, transporte, bares e restaurantes, compras, entretenimento e lazer.

São serviços que, de modo saudável, competem entre si por excelência e preço justo, favorecendo sobremaneira o desenvolvimento da economia regional.

Trazer eventos para Porto Alegre pode não ser tarefa simples e não acontece de uma hora para a outra. Mas, seguramente, governo, empresários e entidades, cada um exercendo seu papel, com clareza e atitude, estratégia e investimentos inteligentes, tornam o trabalho mais fácil, atraindo para nossa cidade o olhar e o interesse de quem decide pela realização de eventos.

Apostar no turismo de eventos ou de negócios é apostar no desenvolvimento econômico e social dos porto-alegrenses e do povo gaúcho.

COMENTÁRIOS