HomeSem Categoria

Peixe, bacalhau e chocolate: Páscoa é no Mercado

Peixe, bacalhau e chocolate: Páscoa é no Mercado

 

Bacalhau

 

O Mercado tem tradição de bancas fortes do bacalhau.  Banca do Holandês, Central, 17, 43 e 26 são as que mais se destacam, todas com especialistas para orientar os clientes com as informações necessárias. Principalmente sobre os tipos e dessalga do nobre peixe, muito procurado o ano inteiro, em especial no período da Páscoa.

 

BANCA 17

 

Os fregueses da Banca com poder aquisitivo mais alto vão de filé, bacalhau em posta ou sem espinhaço e o bacalhau dessalgado. Já o público da Sexta-feira Santa, mais econômico, procura o bacalhau de corte, para levar o pedaço que quiser, conforme informações colhidas na Banca. Saithe, Ling, Porto Imperial ou médio são os mais procurados. Já o bacalhau desfiado é muito requisitado para saladas. Dica da Banca: o bacalhau não pode estar muito escuro nem muito branco. No primeiro caso, está velho demais, e no segundo, está ‘‘tapado de sal’’.  E a receita vem sem vacilar: bacalhau a Gomes de Sá, sem esquecer o tradicional bolinho de bacalhau.

 

 BANCA 26

 

Para quem chega no balcão, procurando mais comodidade, a Banca trabalha com cortes especiais, limpos. É só dessalgar e consumir.  Já para os restaurantes, geralmente a procura é pelo peixe inteiro. Enquanto isso, o desfiado tem boa aceitação, independente da época. E para os que não querem enfrentar a mão de obra que é a dessalga do peixe, a Banca também tem o produto já dessalgado, um pouco mais caro, porém.

 

BANCA 47

 

O bacalhau desfiado, bom para bolinhos e saladas, sai por R$ 38. Também são muito procurados o Saith norueguês, a R$ 24 do Porto desfiado, vendido em bandeja, mais prático, limpo e higiênico, e o Gadus Morhua, sem pele e sem espinho, só postas, para pratos mais requintados. Além disso, o Porto, e o Cod a R$ 38. Os clientes também encontram o Saithe em lascas a R$ 28. A Banca fornece receitas e dá muitas dicas para o preparo, como por exemplo, não prescindir de um bom azeite de oliva, ou usar postas mais finas, para ser mais rápido.

 

BANCA DO HOLANDÊS

 

O top é o lombo, desossado, do bacalhau 810, número do peixe de uma caixa de 50 kg, que determina que é maior e mais grosso, e o mais nobre e mais caro de todos, por R$89.  ‘‘É o supra sumo’’, informa Daniel Josué Abreu de Souza, um dos atendentes que mais conhece bacalhau nas bancas do Mercado. Mas a do Holandês também apresenta o Gadus Morhua, Zarbo, Ling, os bacalhaus nobres, além das dicas preciosas de Daniel, principalmente de dessalgue do lombo.

 

EMPÓRIO 38 

 

A Banca começou a se preparar cedo para a Semana Santa. Bandejas, exposição no balcão, produtos: tudo está prontinho para esperar os clientes, além do já conhecido atendimento de qualidade.  De novidade, a 38 apresenta o bacalhau, do Porto (Gadus Morhua), mais em conta em relação ao preço, baseada na pesca do bacalhau norueguês, considerada a melhor dos últimos 15 anos. Além disso, receitas para os clientes de bolinhos, preparo, dessalga, materiais e frutas secas.

 

BANCA 43

 

Tudo para uma Páscoa mais requintada, com lombo de bacalhau dessalgado, grande variedade de azeites de oliva, chocolates em barra, marzipã, pães de mel de origens alemãs, decorados, além de uma grande gama de iguarias. Destaque para os peixes defumados e temperos especiais que fazem da 43 umas das principais bancas de produtos de qualidade do Mercado, além do seu pioneirismo.

 

BANCA CENTRAL

 

Caracteriza-se pela grande variedade de produtos: bacalhau, azeite de oliva, alcaparras, azeitona, funghi, espinafre com funghi e massas de Gramado com nozes ou ricota são alguns deles. A Central também oferece bolinhos de bacalhau exclusivo, produzido por Anele Di Lorenzo, uma das proprietárias. E uma grande gama de frutas, como castanhas, nozes, ameixas, amêndoas da Itália, além de doces. Ou seja, uma doce e farta Páscoa.

 

BACALHAU À GOMES DE SÁ

 

1 kg de bacalhau

200 ml de azeite de oliva

2 dentes de alho

4 cebolas

1 kg de batata

4 ovos

leite

azeitonas pretas

sal

pimenta

salsa

 

Modo de Preparo

Colocar o bacalhau já dessalgado em um recipiente fundo, coberto com leite quente (o suficiente para cobrir o bacalhau). Deixar a infusão por uma hora e meia a duas horas. Após isso, escorrer e temperar o bacalhau com pimenta.

Levar ao fogo baixo uma frigideira grande, colocar o azeite, o alho e as cebolas até dourar. Retirar do fogo.

Em um refratário grande, distribuir as rodelas de batata (lavadas e cozidas), o refogado de alho e cebola e as lascas de bacalhau já escorridas e temperadas com pimenta. Ajustar o sal. Levar a travessa ao forno alto por 30 minutos. Enfeitar com os ovos cozidos, as azeitonas pretas e a salsa picada.

Rende 6 porções

 

 

 ______________________________________________________________________

 

Peixe

 

Mercado e peixe, uma associação secular. Esta tradição permanece até hoje, com as suas procuradíssimas bancas de peixe, onde todo mundo vai buscar o seu sagrado peixinho. Na Páscoa, se o freguês vacilar ou demorar, acaba ficando sem o seu pescado para a Semana Santa. São sete peixarias com frutos do mar e as mais diversas espécies do apreciado e saudável produto.

 

PEIXARIA COLLAR

  

Como a maioria das bancas, a Collar vende muito peixe inteiro, como corvina e tainha, liderando as vendas. Normalmente os seus atendentes também dão sugestões e orientações aos clientes, mas com a correria da Semana Santa, isso é impossível. Uma dica básica para quem não sabe nem fritar um peixe é, segundo a gerente Adriana Signoretti, dependendo do peixe, ter metade de óleo na panela, no mínimo, bem quente, passar a farinha e fritar de um lado e depois o outro. Então, é só ir na Collar e escolher seu peixe.

 

COOPEIXE

 

Os mais procurados são filés e peixes inteiros. Entre os primeiros, anjo, cação, merluza e pescado lideram as vendas.  Entre os inteiros, bagre, corvina e tainha, esta para fazer assada. Já o filé de anjo para fazer frito ou ensopado. Cuidados recomendados com o peixe: deve ser fresco, olhos brilhantes e  escamas firmes, e quando fazer a limpeza, a espinha não pode estar saltando, segundo recomendações da banca.

 

PEIXARIA DUPORTO

 

Outra banca muito requisitada no Mercado que, assim como as outras, tem nos peixes inteiros e filés a maior procura pelos clientes e consumidores. Os mais pedidos entre os filés são merluza, anjo, cação, e os mais nobres, salmão, linguado, garoupa e namorado.  A Duport também vende muito bem camarão e outros frutos do mar.

 

JAPESCA

 

Os preparos para o grande momento da Páscoa começou cedo nesta tradicional peixaria do Mercado. A expectativa de vendas é alta, nada menos que 80% a mais. Na Japesca é muito comum os clientes levarem o peixe inteiro para assar, mas os filés são os campeões de venda. Merluza, linguado, abrotea e salmão são os que lideram. A Banca assegura que o seu produto é de primeira qualidade. E uma boa dica é aproveitar o salmão: além do Premium, para sushis e sashimis, a Japesca oferece outro tipo mais barato, em torno de R$ 17 o kg. Imperdível.

 

PROPESCA

 

Segundo informações da própria Banca, durante a semana qualquer tipo de peixe é muito bem vendido. Mas, como nas outras, o que mais vende são os filés. Pescada, linguado, salmão e abrotea. Os filés de salmão e anjo também são muito procurados, o primeiro para fazer grelhado, à milanesa, e o de anjo por não ter espinha. É passar na farinha e escolher, grelhado ou a doré. Entre as recomendações mais comuns aos clientes, está o cuidado com a ‘‘espinha’’.

 

RAINHA DO MAR

 

Durante o ano, os peixes inteiros que mais ‘‘rodam’’ são o jundiá e o bagre, para fazer um bom ensopadinho. Também vão muito bem corvina, traíra e a sempre muito procurada tainha. Entre os fraccionados, a posta de corvina tem grande procura, assim como os filés de abrotea, anjo, pescada e cação. O experiente balconista Carlos Roberto F. da Silva, 21 anos de Mercado, recomenda que o peixe seja a última parada das compras. ‘‘É bom não demorar muito aqui, fazendo compra e almoçando. E pra sentir bem o gosto do peixe, o bom é botar apenas sal e limão, senão tira o gosto dele. E que venha o movimento!’’.

 

PEIXARIA LOURENÇO

 

Com quatro anos de Mercado, o balconista Carlos Rodrigues, da Lourenço, uma das mais concorridas peixarias do Mercado, dá logo a barbada de escolha de peixe: posta de corvina, que é a mais barata. E entre os filés, pescada e de abrotea. Com o movimento da Semana Santa não dá para dar muita atenção e orientação ao freguês, mas diz que é bom cuidar o olho do peixe, que deve estar brilhando. De resto, adianta que o pessoal procura mesmo é filé e tainha. Camarão já é mais difícil a venda, até porque a Banca não tem muito espaço.

 

TAINHA RECHEADA COM CAMARÃO

Ingredientes:

1 tainha de mais ou menos 1,5 kg

300 gr de camarão P ou M

2 cebolas

1 pimentão

1 tomate

Óleo

Limão

Alho

Sal

Em uma tigela, coloque água (o suficiente para o peixe ficar submerso), e tempere a tainha com limão, alho e sal a gosto. Deixe por mais ou menos uma hora. Refogue as cebolas, o pimentão e o tomate em uma panela separada. Junte o camarão. Logo após, é só rechear a tainha e com agulha e linha costurar a barriga do peixe para colocá-lo na grelha. Leve-o à brasa por mais ou menos 40 minutos.

 ______________________________________________________________________

Chocolate

 

Tradicional reduto de doces, chocolates, ingredientes para receitas caseiras, o Mercado Público é o paraíso de que procura todo e qualquer material para a Páscoa. Ninhos, cestinhas, palhas, forminhas, além de muitas outras novidades com as suas várias bancas especializadas.

 

ARMAZÉM 155

 

Chocolates, formas, alumínio, papel para enrolar, cestas, palha, tudo o que for para fazer ovos e coelhos de chocolate, e muito outros materiais esperam por quem prefere fazer a sua Páscoa caseira e mais econômica. Assim como as outras bancas, a 155 registra um aumento de movimento nesta época do ano, principalmente para os que visualizam na Páscoa uma opção de renda, já tendo, inclusive, a sua própria clientela.

 

COMERCIAL MARTINI

 

Com muitas opções, principalmente chocolate em barra, em 1 kg e as econômicas de 2.3kg, compradas para quem vai fazer em casa, para consumir ou vender, a Banca sempre apresenta novidades. O grande boom deste ano, informa Adriana Kauer, é o Ovo de Colher – meia casquinha de ovo, recheado com ganache ou brigadeiro e tampado com chocolate. Já vem com colher dentro de uma caixinha. ‘‘Quebra a casquinha de cima e já sai comendo’’, explica. Além disso, formas e ovos temáticos, do Grêmio, do Inter e da Galinha Pintadinha – as apostas da proprietária. Outra dica é a ‘’pasta de dente do coelhinho’’, uma bisnaguinha de chocolate recheada de negrinho ou ganache moles. E, claro, chocolates e os cupcakes. A Martini tem, inclusive, cursos gratuitos para seus clientes, ministrados por chocolatiers.

 

ARMAZÉM GUENO

 

A banca é rica em materiais detalhados para compor ninhos e embalagens de Páscoa. Forminhas das mais variadas, fitinhas, etiquetinhas, laminito, e muitas dicas de como proceder o derretimento, se em microondas ou em banho-maria. E as novidades e exclusividades que a Gueno tem, como folhas personalizadas da Hello Kitty, Monsters, e outros, tudo com muita saída. Um movimento que faz com que os clientes da banca sejam em 90% de pessoas que fazem para vender.

 

MERCADO DOCE

 

Na Páscoa o ovo é o carro chefe, depois é que aparecem os outros tipos, como miniovinho, minicoelhinho, bala, pirulito, tudo para montar a cestinha. São os materiais mais procurados para montar o kit para dar para a criançada. Mas a banca também tem os kits prontos, e uma linha de chocolates de Lajeado, com 70% da venda para clientes que fazem doações, para creches e bairros. A Banca também trabalha com chocolates de Gramado, nessa época com produtos para a Páscoa. E os ovos de marca, Nestlé, Ferrero Rocher, Garoto, assim como pães de mel decorados.

 

ARMAZÉM DOCE

 

A loja oferece muitas opções para você montar a sua própria cesta de presentes: ovos, coelhos, caixas de bombons, cestas prontas e muitos outros produtos. Balas, bombons, ovinhos, além de sete marcas de chocolates, incluindo a linha de Gramado. E, se o cliente preferir, a Banca disponibiliza cestas prontas, com preços bem variados – inclusive cestas temáticas para crianças, como as da Hello Kitty e Ben 10.

    

ARMAZÉM DO MERCADO

 

Outra ótima opção para que gosta e prefere fazer a sua própria Páscoa. Aqui você encontra de tudo, desde barras de chocolate para derreter e fazer o seu chocolate, além de todos os complementos. Os ingredientes de recheios variam do floco de arroz, castanha de caju, amendoim, a nozes. E mais: formas e cestinhas de vime, de EVA, papel celofane, palhinha e várias marcas de chocolate: Garoto, Nestlé, Harald e Norcau.

 

MARTINI 141

 

Com quase 30 anos de Mercado, a Martini é outra banca muito atrativa e diversificada para quem quer presentear ou fazer sua Páscoa caseira, já que o chocolate artesanal vem crescendo bastante. Chocolate, fita, papel e uma infinidade de ingredientes e materiais são disponibilizados para os seus clientes. A Martini também realiza cursos e oficinas de confeitaria.

 

ASPOSOL

 

A associação de artesãos Porto Alegre Solidária (ASPOSOL), no segundo piso do Mercado, tem como ponto forte as lembranças do estado, procuradas especialmente por turistas. Mas em datas comemorativas muitas artesãs fazem trabalhos temáticos. Agora na Páscoa, a frente do balcão está tomada por coelhinhos: de pano ou de E.V.A., eles enfeitam cestas, lápis, saquinhos, porta-canetas, ovinhos de plástico para guardar amendoins… Os preços variados ampliam a escolha dos muitos enfeites da época.

 

COZINHA DO CONFEITEIRO

 

Os cursos da Cozinha do Confeiteiro atraem o público especialmente na época de Páscoa. Custando entre 14 e 40 reais, são temáticos e rápidos, ideais para quem quer aprender técnicas de derretimento de chocolate, de decoração e embalagem, com foco nos ovos e trufas. Além desses cursos voltados ao chocolate, a Cozinha também oferece cursos de tortas, salgados e cupcakes. 

  

Fotos: Letícia Garcia

 

 

COMMENTS