Os peixes preferidos na Semana Santa

Especial de Páscoa

 

Carlos César, da Peixaria Marpesca, desde 1976 tralhando no Mercado nem vacila para definir os campeões de vendas na Semana Santa nas bancas do Mercado: corvina, tainha, pintado e bagre. Todos, segundo ele, com preços acessíveis, embora na Páscoa todos sobem em média 10% de preço. Por exemplo, uma peixe que hoje sai por R$ 6.50 na semana do evento chega a R$8.50. Em termos de paladar, ele afirma que a corvina é mais suave e menos gordurosa do que a tainha, por exemplo. Já o pintado é descrito por ele como suave, bom para ser fazer ensopado, ao contrário do bagre, que já vai melhor assado. Mas também podem ser feitos fritos ou a escabeche. Todos são peixes de mar, com exceção do pintado, que reina nas águas doces dos rios, junto com a traíra e o jundiá.
Quanto ao aspecto do peixe para ser comprado, geralmente avaliado pelo brilho dos olhos ou da cor das guelrras, Carlos diz que tudo isto é muito relativo, dizendo que as vezes o gelo perfura o olho do peixe. Ou o peso, com caixas de 20 quilos de peixe, também contribui, comprimindo os olhos. A solução, segundo ele é confiar no taco do balconista, como ele que tem mais de 20 anos de experiência no ramo. “Aqui todo o peixe é revisado por mim. Atendo clientes há mais de 20 anos só pelo telefone, alguns até que eu nem conheço”, conclui ele.

 

 

COMENTÁRIOS