Os benefícios do azeite de oliva

Anize e Thais, nutricionistas

Elas recomendam a quantidade de até 10 ml por dia. Também recomendam que não se use o azeite de oliva para frituras. Anize Delfino Von Frankenberg e Thais Rasia da Silva, nutricionistas, ressaltam as propriedades medicinais do ingrediente, frisando que estudos apontam o seu uso como benéfico para diabéticos, na redução do colesterol, dos índices glicêmicos e até na redução da gordura visceral – aquela localizada na barriga. Freguesas do Mercado Público, destacam o lugar como um espaço com muitos alimentos saudáveis, como peixes, grãos, cereais, recomendados em suas receitas.

 

Elas são consumidoras diárias de azeite de oliva. Para Anize, ele é muito saudável e cada vez mais, objeto de estudos, “A gente vê diversos benefícios e proteção do coração, fazendo diminuir a incidência de doenças cardiovasculares, assim como doenças neurodegenerativas”. Thaís acrescenta que até para o controle de açúcar no sangue o seu uso é muito saudável. Anize faz questão de ressaltar que o mais importante do azeite de oliva é uma gordura chamada mono-insaturadas, que faz bem a saúde. “E além dessa gordura, ele tem compostos anti-oxidantes, que são compostos fenólicos, até mesmo vitamina” Essa gordura mono-insaturada tem o ômega 9, que é o ácido oléico, que é a gordura benéfica e do qual o azeite de oliva é a maior tonte, acrescenta Thaís. Segundo elas, o azeite de oliva é indicado também para uma dietas de perda de peso, lembrando que não existe uma quantidade ideal para o consumo diário. “Isso não está bem estabelecido, um volume padrão. Cada estudo traz um valor, mas o que podemos dizer, é que se uma pessoa tem uma dieta equilibrada pode usar 5ml ao meio dia, 5ml na janta, que seriam duas colheres de sopa”, avalia Anize. Ou seja, 10ml por dia é o consumo adequado, considerando dentro dos 30%, que é a medida limite de gordura.

Influências do Mediterrâneo
Já em relação às características e paladares do azeite de oliva, ele apresenta diversos sabores, indo dos mais frutados aos mais ácidos. De maneira geral, ele é mais forte do que o azeite comum, com maior acidez e um gosto bem diferenciado, mais acentuado, logo sentido quando se coloca numa salada. Thaís atribui ao boom da dieta do Mediterrâneo o aumento do seu consumo. Ela se refere ao “modismo” que veio para cá, a partir de estudos que demonstravam que na região européia do Mediterrâneo os seus habitantes têm uma vida mais saudável, em função do consumo permanente de azeite de oliva

O uso do azeite de oliva

E qual o melhor azeite de oliva? Anize não vacila: “É o extra virgem. Isso que a gente tem que ter um cuidado: para ser classificado como extravirgem, ele tem que ter menos de um por cento de acidez. Mas geralmente a gente até fala em que, quanto menor acidez, melhor”. Thaís observa: “É que existem misturas de azeite de oliva com óleo de soja. Então tem que cuidar para ser extravirgem”. Quanto à quantidade no preparo de um prato a recomendação dada é colocar o azeite de oliva mais para o final do preparo. Por que? “Para que ele não atinja o ponto de fumaça, como costumamos chamar, que é a 100 graus Celsius. A gente perde as qualidades do azeite se deixar ele fritando. A quantidade varia de pessoa para pessoa”, explica Anize.

Na hora de comprar

· Quanto mais baixa a acidez, melhor
· O ideal: no mínimo abaixo de 1% – está no rótulo, exigência da ANVISA
· Cuidar para não comprar embalagens muito transparentes
· Embalagens (vidro) escura protegem o azeite da luz da oxidação

Receita da Berinjela

Ingredientes
– 3 berinjelas pequenas
– 1 cebola média
– ½ pimentão vermelho, amarelo e verde
– 1 dente de alho
– 1 colher de café de vinagre
– Pimenta e sal à gosto
– Azeite de oliva extra-virgem
Preparo
Junte todos os ingredientes cortados em rodelas em uma vasilha, regue com azeite de oliva extra-virgem. Coloque em uma fôrma refratária e leve ao forno a 150ºC por mais ou menos 1h ou até que todos os ingredientes estejam macios. Ao final, acrescente azeite de oliva extra-virgem, conserve na geladeira. É uma ótima opção para comer com pão integral ou junto com a salada. receitas saudáveis! Site: www.frutacor.ntr.br

COMENTÁRIOS