Olha o peixe fresco!

ESPECIAL DE PÁSCOA, Semana Santa

 

Para muitos o Mercado Público lembra peixe imediatamente. E o peixe, claro lembra a páscoa. São oito bancas com muito peixe fresco, e muita variedade e qualidade. E tem mais a Semana do Peixe que também está chegando.

Tainha, corvina, filé de pescada e de abrótea ainda são os campeões da preferência do público. Também tem muita saída, segundo Carlos Roberto da Silva, da peixaria Rainha do Mar, onde está há oito anos, cação e o bagre. “Camarão sai muito pouco, assim como os frutos do mar. Na Semana Santa a coisa é mais simples, sem muito requinte, por isto são esses peixes mais simples que saem bastante, para fazer moqueca e peixe assado”, diz ele. O movimento, segundo o peixeiro, neste ano não está muito bom, em relação ao ano passado foi bem melhor. Carlos Roberto também afirma que a tradição do peixe na páscoa caiu um pouco. “os antigos respeitam muito mais do que os novos, já não é mais a mesma crença do que era, diminuiu bastante”, diz ele. Sugere um peixe na taquara e uma receita de moqueca.

A semana santa é um acontecimento no Mercado

A expectativa com a Semana Santa é grande no Mercado. E as razões são bem concretas, como explica Paulo Henrique Gottert, quatro anos na peixaria Marpesca. Segundo ele quando a Semana cai em março e o carnaval é realizado mais tarde a tendência é que seja forte. “É bom quando ela cai no outono. Se tiver um tempo firme e seco, vai ser muito bom. Camarão, então nem se fala, se tiver vai dar fila”, diz ele. As peixarias estão esperando um grande movimento, mas como lembra Paulo Henrique, a Semana movimenta todo o Mercado. “Todo mundo vende mais. As mercearias vendem bacalhau, os armazéns vendem chocolate. Até o café vende mais, o açougue também vende porque o pessoal já está pensando na carne de domingo, os restaurantes é uma loucura. É muita gente circulando aqui dentro.”
De fato, estima-se que na páscoa passe aproximadamente um milhão de pessoas pelo Mercado. Gente que vai atrás de peixes. “Peixe inteiro, para assar, tainha principalmente. Os filés são tradicionais, sai o ano todo, abrótea, anjo importado, salmão, procurado por um público A/B”, explica Paulo. Falar em público A/B, a banca também oferece frutos do mar mais sofisticados, buscando se diferenciar. Haddock, salmão, lula, peixes defumados, mexilhões, carne de siri, lagosta, camarão rosa. Mas o grande sucesso mesmo é o camarão. Principalmente o nosso, que se destaca não pelo tamanho, mas pelo sabor, fruto de ser criado em uma mistura de água salgada com água doce. Lembra que a safra do camarão já está trazendo muita gente para o Mercado, pois em todas as bancas o fruto do mar é encontrado a R$ 10,00 o quilo ou 2kg por R$ 15,00. Tem gente fazendo fila pra comprar, gente levando 5, 8, 10kg de uma vez.

 

COMENTÁRIOS