O significado da Páscoa

ESPECIAL, Páscoa

Festa cristã, a Páscoa celebra a ressurreição de Jesus Cristo. É o dia santo mais importante da religião cristã. Muitos costumes ligados ao período pascal originam-se dos festivais pagãos da primavera. Outros vêm da celebração do Pessach, ou Pas-sover, a Páscoa judaica. É uma das mais importantes festas do calendário judaico, que é celebrada por 8 dias e comemora o êxodo dos is-raelitas do Egito. Um ritual de passagem, assim como a “passagem” de Cristo, da morte para a vida. No português, como em muitas outras línguas,

O “coelhinho” da Páscoa
A festa tradicional associa a imagem do coelho, um símbolo de fertilidade, e ovos pintados com cores brilhantes, representando a luz solar, dados como presentes. A origem do símbolo do coelho vem do fato de que os coelhos são notáveis por sua capacidade de reprodução. Como a Páscoa é ressurreição, é renas-ci-mento, nada melhor do que coelhos, para simbolizar a fertilidade. A tradição do coelho da Páscoa foi trazida à América por imigrantes alemães em meados de 1700. O coelhinho visitava as crianças, escondendo os ovos coloridos que elas teriam de encontrar na manhã de Páscoa.

Como surgiu o chocolate
Theobroma é o nome dado pelos gregos ao “alimento dos deuses”, o chocolate.  Mas foi com os Maias e os Astecas que essa história toda começou.  O chocolate era considerado sagrado por essas duas civilizações, tal qual o ouro. Na Euro pa chegou por volta do século XVI, tornando-se rapidamente popular. Além de afrodisíaco, o chocolate já foi considerado um pecado, remédio, ora sagrado, ora alimento profano. Os as-tecas chegaram a usá-lo como moeda, tal o valor que o alimento possuía.
Chega o século XX, e os bombons e os ovos de Páscoa são criados, como mais uma forma de estabelecer de vez o consumo do chocolate no mundo inteiro. É tradicionalmente um presente recheado de significados. E não é só gostoso, como altamente nutritivo, um rico complemento e repositor de energia.

Mercado público: a Páscoa com gostinho de infância
O Mercado Público tem várias bancas onde o público encontra tudo o que é preciso para fazer uma Páscoa completa. E mais, além das bancas de chocolates e materiais derivados, como fôrma, adornos, cestos, etc, o Mercado também é pródigo em bancas com especiarias e outros produtos muito procurados na Semana Santa. Delicie-se e uma feliz páscoa!
Com a sua velha tradição, no Mercado você encontra todos os ingredientes e produtos para você mesmo fazer a sua Páscoa. Se quiser, inclusive fazer o seu próprio chocolate, o seu próprio ovinho e montar o seu ninho, nas bancas especializadas do Mercado você vai encontrar o que procura. São ovos de pás-coa, coelho de páscoa, e produtos para fazer os ninhos de páscoa. São fôrmas, chocolates, papéis, fitinha, adereços, cesto vazio, palha, tudo para fazer o ovo, o coelhinho, chocolate caseiro. Estes são os produtos mais procurados na Páscoa.
Encontra também as cestas já montadas com vários produtos e todos os tipos de ovos que você imaginar, desde os mais tradicionais, de marca, e uma linha de ovos mais baratos, do interior do estado, de marcas menos conhecida.
Os mais velhos também vão encontrar ovos de açúcar, muito antigos e muito procurados, típicos da infância de outros tempos, assim como ovos com pelinhos de marzipan para quem não pode comer chocolate, chocolates artesanais, chocolate de Gramado, entre muitas outras delícias.
Jane Roberta Vieira empresário do ramo de chocolates, diz que na Semana Santa vem muita gente também em busca de especiarias e produtos para fazer os doces, além de peixes. O movimento ´´e tanto, diz ela, que as bancas, como a dela, chegam a ter um aumento de até 100% no movimento. “Tu sais daqui com a Páscoa completa, com coisas bonitas, orginais que não se encontram nos supermercados. Tem pessoas que quando vem aqui dizem: “Nossa, isso aqui me lembra a minha infância.”, conclui ela. E, na Páscoa, todo mundo é criança.

COMENTÁRIOS