HomeSem Categoria

O Mercado é uma tradição da cidade

O novo secretário da SMIC, Leo Antônio Bulling, procurado pela reportagem do Jornal do Mercado fez uma rápida avaliação dos problemas e perspectivas do Mercado Público. Veja:

Problemas da reforma do Mercado Público: A intenção da Secretaria é trabalhar em parceria com a Associação dos Permissionários, para acompanhar a manutenção, por ser um prédio grande, com muitos permissionários. A reforma foi feita pela Home Engenharia. Após a conclusão notamos alguns problemas como as goteiras. O engenheiro está notificando a empresa. Foram feitos alguns reparos, mas não conseguimos estancar o problema. No novo piso se preservou o ladrilho, mas notamos alguns problemas de rachadura, também notificamos a empresa.

Banheiros: Existem alguns projetos de reforma. A população extra do Mercado e todas as bancas da Praça XV, (os camelôs) não foram previstos sanitário para eles, o que sobrecarrega os banheiros do MP, que já são antigos. Houve, portanto, uma sobrecarga, além dos fre­qüen­tadores e transeuntes. Estamos conversando para ver num futuro esta reforma. E com a saída dos camelôs, a situação deverá melhorar muito. Em agosto deverá ser a inauguração do CPC, com a liberação do Terminal Rui Barbosa.

Praça XV: Vai sofrer remodelação, a Marechal Floriano vai passar por um alargamento. O grande problema do Mercado é o estacionamento. É uma coisa histórica, talvez no futuro se resolva. A própria entrada do projeto dos Portais vai favorecer. No Largo Glenio Peres sou favorável para que se preserve os eventos culturais e feiras. Foi tentado usar como estacionamento durante a semana, mas teve grandes resistências. Acho que o caminho é o estacionamento subterrâneo. Tem alguns estudos. É fundamental até para a revita­lização do centro. Acho que o projeto caberia à iniciativa privada.

Viva o Centro: O que é o congestionamento dos ônibus que se dirigem ao Centro? Se observa muito pouco passageiro. Dificulta para todos, além da questão da poluição com os veículos pesados. Creio que o Viva o Centro será um projeto que vai desafogar o Centro. É muito difícil que todos os ônibus queiram ingressar no centro. Na Rodoviária não conseguimos resolver o “X”. Eu creio que os Portais da Cidade será uma solução no futuro. Estamos conseguindo organizar o comércio informal. A SMIC buscam organizar o espaço público. Para comercializar tem que ter a licença. No segundo semestre teremos na rua só os vendedores que possuem os alvarás. Vão ficar as floristas, o cachorro quente, a banca de revista, o chaveiro.

Reforma no Mercado: Acho que o Mercado Público com a reforma ficou muito melhor. Os restaurantes lá de cima, com novos mobiliários, melhoraram muito as condições. O Mercado está muito bonito na parte superior. Creio que a afluência do público melhorou bastante. Acho que precisamos modernizar também a parte de baixo, os permissionários poderiam modificar suas bancas. Quem ganha é o público. Temos que construir com eles, talvez até influenciado pelo que foi feito na parte de cima. Temos muito diálogo com eles, junto a Associação do Mercado.

 

SOBRE A REFORMA NOS BANHEIROS

O ENGENHEIRO AGNELO DA ADMINISTRAÇÃO DOS PRÓPRIOS DO MERCADO – SMIC
A reforma foi pedida em um processo à parte, acho que em dezembro de 2007 junto com a reforma das lixeiras e da câmara fria. Foi para a SMOV (Secretaria Municipal de Obras e Viação) e até hoje não me deram uma resposta. Não deve ter iniciado nenhum orçamento porque não vieram me procurar para saber o que quero arrumar. Eles não tem como fazer nenhum projeto sem perguntar para a equipe técnica do Mercado o que quer fazer.
Não existe, nem vai existir ampliação dos banheiros no Mercado Público. Existe uma coisa que os permissionários queriam e não sei se vai passar que são os dois banheiros da Júlio (Av. Júlio de Cas­tilhos) um só masculino e outro feminino e as reforma dos outros dois, do lado do (Largo) Glenio ficar com estas duas baterias. Também tem a reforma dos vestiários.
Eu sou a parte que cuida do prédio. Se esse processo vai ter a reforma executada, não sou eu que vou dar o amém, vai ser o Secretário da SMIC. A gente só coloca o que tem que fazer.