Mercados de Mariscos de Nápoles

Mercados de Mariscos de Nápoles

 

Caótica, suja, perigosa em alguns quarteirões, Nápoles exige tempo para descobrir e amar os seus encantos. Desde os gregos, era colônia onde os frutos do mar eram apreciados. Partindo da Piazza Del Mercato, por ruelas estreitas, casas antigas, roupas dependuradas por todos os espaços, passos em direção ao Corso Garibaldi, encontramos antigas tradições. Em tanques, recipientes de plástico, mariscos de todos os tipos estão expostos. Lulas, polvos, tamanhos e cores diferenciadas estão presentes.

 

O peixe espada é cortado em postas em frente ao freguês. Escolhe-se a porção mais adequada à receita do dia.

Sardinhas, anchovas, ainda respirando, serão a atração, a cobertura nas famosas pizzas napolitanas: massa de espessura fina agrega as azeitonas da região com o abundante óleo extra virgem e o queijo de búfala.

Pimentões imensos, verduras, serão fiéis acompanhantes nos pratos. A verdadeira mussarela, feita com leite de búfala, é outro ingrediente disponível.

 

O atum sugere uma grelha amiga: siris e lagostas convidam mexilhões, gamberettis, ostriches, para encontro onde o suco de limão entra com fartura. Berinjelas, abobrinhas grelhadas, tendo ao lado coração de alcachofras e pimenta assada podem ser sugestão para a entrada, para o começo de prazer digno dos deuses.

Não tenha pressa em subir até o Vesúvio, há minutos disponíveis para apreciar os ingredientes principais da cozinha de Nápoles. Conheça a cidade pela gastronomia.

Para contrariar vamos escolher os vinhos da Sicília: Corvo, Regaleati, Rapitá e o Marsala para o final. Os vinhos locais, produzidos nas encostas do Vesúvio, como o Lagrimi Cristi, ficarão para outro dia. Serão adequados companheiros da jornada? Acertamos na escolha?

Depois nossa opção é subir até o Vesúvio ou mesmo inspecionar as ruínas de Pompéia e Herculano, ou quem sabe visitar o Palácio de Tibério em Capri. Alternativas interessantes.  Difícil escolher. Caso contrário, circule pelos bairros antigos da cidade, aprecie a tradicional pizza napolitana, observe a arquitetura da cidade e tendo tempo descubra a cidade subterrânea escondida no subsolo vulcânico. Para terminar, não se esqueça de visitar na Catedral a relíquia de San Genaro, o protetor de Nápoles, e cujo sangue protegido pela prata de sacrário pode sofrer, conforme as tradições, o milagre da liquidificação.

Não se preocupe se não houver tempo para tudo, Nápoles aguardará o teu retorno.

COMENTÁRIOS