Mercados da Umbria — Norcia

Mercados da Umbria — Norcia  

Os bosques da Umbria, ao norte de Roma, produzem iguarias refinadas. Não apenas Santos nascem no local: São Bento e Santa Rita de Caccia.

 Felipe Daiello     

Em Norcia pequena cidade murada, medieval, não mais de 5.000 habitantes, há lojas especializadas na venda de trufas. Aqui nasceu e veneramos a São Bento. A cidade constitui o mercado, basta circular pelas ruelas; as lojas estão no aguardo dos passantes.    

Cogumelo, que se desenvolve entre as raízes dos carvalhos, deu origem a tradição culinária associada a reis e pontífices. Encontramos duas variedades de trufas, a de verão, mais clara, é a mais barata; a de inverno é a tentação gastronômica.    

Pesado em balança de precisão, é vendido a peso de ouro. Os javalis da Umbria, especialistas na busca do tesouro escondido, também constituem outra atração. São presas para caçadores e esportistas amadores. Depois de abatidos, produzem a outra delícia da região da Umbria. Carnes defumadas, pernis, salames e embutidos produzidos com a carne escura, forte, sabor diferenciado, podem ser adquiridos pelos turistas.    

Uma massa trufada, preparada com azeite de oliveira, tipo extra virgem, primeira prensagem vai muito bem com pão caseiro, rústico, casca grossa, que veio acompanhando o salame de javali escolhido. O vinho de Torgiano ou Montefalco, com bastante tanino, pesado, se adapta as refeições. Para efetuar o casamento adequado só se deve empregar os alimentos da região da Umbria. Não é necessário escolher um restaurante caro, o restaurante simples, o da esquina logo ali, é o recomendado.    

O Amaro al Tartufo Nero, licor com 21% de graduação alcoólica, acompanhou, e bem, o cafezinho, antes do pagamento da conta. Valeu!  

Felipe DaielloAutor de “Palavras ao Vento”Editora AGE 

COMENTÁRIOS