Projeto quer declarar MP como patrimônio histórico e cultural do Estado

O deputado estadual Gilmar Sossella (PDT) entregou na última quarta-feira(11) um Projeto de Lei ao presidente da Assembleia Legislativa, deputado Marlon Santos, que visa o reconhecimento do Mercado Público como patrimônio histórico e cultural do Estado do Rio Grande do Sul. O ato contou com a presença do membro da Associação do Comércio do Mercado Público Central (Ascomepc), Ivan Konig Vieira.

Foto: Wilson Cardoso

Patrimônio histórico e cultural de Porto Alegre desde 1977, agora o Mercadão pode se tornar integrante do patrimônio estadual. O deputado estadual Gilmar Sossella (PDT) entregou na última quarta-feira(11) um Projeto de Lei ao presidente da Assembleia Legislativa, deputado Marlon Santos, que visa o reconhecimento do Mercado Público como patrimônio histórico e cultural do Estado do Rio Grande do Sul. O ato contou com a presença do membro da Associação do Comércio do Mercado Público Central (Ascomepc), Ivan Konig Vieira. A solicitação também foi protocolada junto ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado (Iphae).

De acordo com o deputado Gilmar, a Assembleia Legislativa tem o dever de zelar pela história do Mercado Público, que faz parte da vida dos gaúchos, opinião compartilhada pelo presidente do Parlamento, Marlon Santos.“O Mercado Público é mais que um lugar de comércio, é símbolo de democracia, pluralidade, diversidade, tradições, tolerância e religiosidade. É um bem cultural material que carrega nossa história, merecedor por parte do Poder Público de medidas no sentido de defendê-lo, restaurá-lo e preservá-lo”, completou Sossella.

Mais informações na edição de agosto do Jornal do Mercado.

 

COMENTÁRIOS