Vinhos

Ainda que timidamente, o frio já vem dando os seus ares no sul do país. Para aquecer os gaúchos e gaúchas de todas as querências, e também aqueles que vêm aproveitar as baixas temperaturas pela capital, selecionamos quatro indicações de bebidas fortes e encorpadas.

 

Fotos: divulgação

 

Guatambu Estância do Vinho – Rastros do Pampa Pinot Noir

O vinho faz parte da linha Premium da vinícola que fica em Dom Pedrito, na região da Campanha. Destaca-se por mostrar o verdadeiro terroir da Campanha Gaúcha para as uvas tintas. No nariz, muitas frutas vermelhas como framboesa, cereja e morango, com leve toque de sândalo. Na boca, taninos sedosos e envolventes, retrogosto agradável e final de boca frutado. Harmoniza com carnes vermelhas, risotos e queijos.

 

 

Vinícola Ravanello – Dionísio

A Ravanello fica em Gramado, na serra gaúcha. O vinho, que faz parte da linha Premium da vinícola, apresenta cor púrpura violácea profunda, aroma intenso, elegante e complexo, predominando mirtilio, ameixa preta madura, cassis, licor, tâmara e marmelada.  Altamente encorpado, untoso, aveludado. A fermentação ocorreu em barricas de carvalho francês e sua estabilização em barricas de carvalho francês de primeiro uso. Harmoniza com carnes vermelhas e massas de sabor acentuado.

 

 

Weber Haus – Licor de cachaça em amburana orgânica

A Weber Haus é uma cachaçaria de Ivoti, fundada em 1948. O licor de cachaça envelhecido em madeira amburana tem 38% de graduação alcoólica. Deve ser apreciado a uma temperatura máxima de 10 graus, para que o sabor se torne macio. É um produto orgânico certificado. Combina muito bem com doces e sobremesas.

 

 

Cerveja Coruja – Coice 

Essa cerveja gaúcha eleva a cerveja bock a um novo patamar: em vez de Doppelbock (bock dupla), a Coice é uma Tribock com canela. Foi feita em parceria com o artista plástico Caé Braga, tem o teor alcoólico e sabor bastante concentrados, sendo a cerveja mais forte da linha (11,5% de álcool). Harmoniza bem com carnes assadas.

COMENTÁRIOS