Mercado e Literatura

Mercado e Literatura 

 

     Nos seus quatro anos de existência, o JM sempre esteve presente na Feira do Livro de Porto Alegre para ouvir seus patronos. Foi assim com Paixão Côrtes, que, além de ser patrono da 56ª Feira do Livro, é também um laçador de letras e tradições.

 

     Agrônomo, folclorista, compositor, radialista e pesquisador da cultura brasileira Paixão Côrtes nasceu em Santana do Livramento, em 1927. Ícone da cultura gaúcha, foi modelo do monumento Laçador, erguido em 1958. Costuma dizer que em suas pesquisas, busca representar a identidade cultural do povo, projetando-a no cenário universal. “Busco resgatar e compilar as tradições folclóricas para mostrar aos outros quem nós somos”, diz. Entre outras coisas, é o responsável pelo renascimento do tradicionalismo, idealizador da Chama Crioula, da Ronda Crioula, do Candieiro Crioulo e das comemorações da Semana Farroupilha, em 1947. Publicou uma série de livros, clássicos da cultura gaúcha, como Manual de Danças Gaúchas (1956), com Barbosa Lessa e Danças e Andanças da Tradição Gaúcha (1975), resultado de mais de 50 anos de pesquisas.

COMENTÁRIOS