Mercado é alvo de pichações

Foto: Gabriela da Silva

 

Fachada foi parcialmente limpa e aguarda renovação da pintura.

A fachada do Mercado, de frente para a Av. Júlio de Castilhos, amanheceu depredada no dia 23 de fevereiro. Apesar de, já há algum tempo, existirem marcas de pichação entre as janelas superiores, neste dia a fachada foi tomada por símbolos e frases de protesto contra o governador José Ivo Sartori.

Após repercussão na mídia, a equipe do Departamento Municipal de Limpeza Urbana (DMLU) foi acionada para limpeza, que foi feita com detergente, panos e jatos de água na madrugada da terça-feira de Carnaval (28). O fato de o Mercado ser uma Patrimônio Histórico e Cultural impediu o uso de produtos químicos mais fortes.

Grande parte da tinta foi removida, mas ainda restaram algumas manchas. A Secretaria de Serviços Urbanos deve fazer uma nova pintura da fachada este mês, após aprovação da Equipe do Patrimônio Histórico e Cultural (EPAHC), que fará um laudo, já que o prédio é tombado pelo município.

Não há câmeras de vigilância no trecho e a Guarda Municipal, que faz rondas na região, não flagrou a ação. Os pichadores, até o momento, não foram identificados. A prefeitura estuda mudanças para tornar a legislação antipichação mais rigorosa e ações de Guarda para impedir novas pichações em patrimônios públicos.

COMENTÁRIOS