Mercado de “abastos” em Buenos Aires, San Telmo

Mercados do Mundo por Felipe Daiello

Mercado de “abastos” em Buenos Aires, San Telmo

 

 

     Com a desativação do “Abasto”, antigo mercado de Buenos Aires, agora transformado noutro shopping, restou, como resquício de comércio, de passado, de nostalgia, apenas o Mercado Municipal de San Telmo.

    

     No tradicional bairro de Buenos Aires, famoso pela feira de domingo, num prédio antigo, estilo tradicional dos mercados construídos no século XIX, iremos encontrar algo insólito.

     Construído em 1891, é miscelânea dos produtos clássicos com a venda de antiguidades e de trastes velhos. A combinação é interessante. No meio de carnes, verduras, frutas, cereais, bancas ostentam e ofertam cristais, pinturas antigas e modernas, roupas artesanais, porcelanas, semi-joias, artesanato de todos os tipos e mesmo jóias verdadeiras em ouro e prata, peças que enfeitiçaram nossas avós e mesmo bisavós.

     O mercado se espraia pelas ruas próximas, onde uma multidão de camelôs vende de tudo. Artistas, mambembes, prestigiadores, mágicos, estátuas humanas, dançarinos de tango agregam cor diferencial.No entorno, lojas de antiguidade mostram lustres em cristais, móveis antigos, peças raras; preços elevados. Estão destinados aos euros dos europeus que aqui chegam para pechinchar.

     Uma ida a San Telmo não pode prescindir de passar pelas ruelas internas do mercado municipal. Talvez o único local onde é possível encontrar tanto os tradicionais alimentos quanto aquele objeto de arte esquecido, que aguarda ansioso um novo dono ou outro colecionador.

     Para descansar, refazer forças, nada melhor do que sentar num dos restaurantes espalhados pelas calçadas: cordeiro a la parrilla, assados, bifes de chorizo, são os artigos que agora precisamos adquirir. Nossos passos cansados também exigem recompensas.

COMENTÁRIOS