Mercado com nova coordenação

Denis Helfer Carvalho assumiu dia 26 de novembro como coordenador de Próprios Municipais da DMIC/SMDE, que administra o Mercado Público.

 

Formado em Gestão Pública pela Universidade Federal de Pelotas (Ufpel), Denis Carvalho tem uma trajetória política de 10 anos e está em Porto Alegre desde o início da gestão de Nelson Marchezan Jr. Já foi, inclusive, coordenador do Departamento Municipal de Produção, Indústria e Comércio (DMIC), órgão da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (SMDE) responsável pelo Mercadão. A mudança de cargo veio com o novo secretário da SMDE, Eduardo Cidade, que também assumiu recentemente.

Foto: Letícia Garcia

Agora focado nos Próprios Municipais, Denis terá como sede uma sala no próprio Mercado. “Fui muito bem recebido aqui. Espero que a gente consiga, ao longo do tempo, manter o diálogo. Eu sempre trabalhei dessa forma, com diálogo — com os permissionários, com as pessoas que trabalham no Mercado, com a nossa equipe. Espero que a gente consiga avançar”, conta.

 

Projetos para o Mercado

Desde que se mudou para Porto Alegre, ele se tornou um frequentador do Café do Mercado e do Naval, que, para ele, são referência. No quadro geral dos Próprios da prefeitura, Denis considera o Mercado pouco problemático. “O Mercado Público tem as concessões em dia, todas com validade para 2020”, pondera. Diz estar na expectativa tanto da conclusão do PPCI quanto da liberação dos recursos federais do PAC Cidades Históricas (um total de R$ 9,5 milhões, cuja documentação continua em análise). “Estamos aguardando este retorno do Ministério da Cultura para entender o que vamos ter de recursos para implementar no Mercado no ano que vem. Nesse projeto do PAC Cidades Históricas, temos o aumento da capacidade elétrica, que eu acho o principal problema do Mercado hoje”, avalia.

Um dos seus objetivos é auxiliar na destinação desses recursos para concluir as restaurações e também na reorganização do Mercado a partir da liberação do segundo piso. “Outro projeto que vamos implementar em seguida, que também é uma solicitação do próprio Ministério Público, é um processo de coleta seletiva dentro do Mercado”, acrescenta. As primeiras ações da nova coordenação estiveram voltadas ao cotidiano mercadeiro. “Tiramos aquela corda do (mosaico do) Bará, que estava complicando o fluxo de pessoas”, explica Denis. “Tenho conversado com o secretário de Serviços Urbanos, o Ramiro (Rosário), para que ele nos dê um auxílio no piso: são vários espaços em que o piso afundou. Também para fazer a limpeza dos bueiros. Pequenos reparos que fazem a diferença no dia a dia.”

 

COMENTÁRIOS