Mercadão!

Fábio Werberick, motorista, fotógrafo amador, Nova Santa Rita/RS

Esse espaço traz imagens do nosso querido Mercadão. Quer participar? Envie a sua foto para redacao@jornaldomercadopoa.com.br

Tenho um enorme carinho e admiração pelo Mercado Público de Poa. Já trabalhei quatro anos no Mercado, no Gueno 153 e na Banca 12. Na época, era balconista, hoje chamam de vendedor. Trabalhar no Mercado é como ir à escola — o Mercado é uma escola da vida. Ali aprendi muita coisa, conheci muitas pessoas, ouvi muitas histórias.

Os permissionários ensinam muito para seus colaboradores: como tratar todos os clientes iguais, como identificar o que eles procuram (como aquela senhora que vem lá da Restinga, quer comprar pó para sacolé e não sabe qual sabor levar), como ter paciência com aqueles senhores que chegam resmungando no balcão e saem dando risada. Foi muito boa minha passagem pelo “Mercadão”, como diz minha mãe.

O Mercado em si já se torna atraente para os cliques devido à sua história e às dificuldades com os incêndios, depredações, pichações e o desgaste do tempo. Mas foi o tênis que me fez enxergar o Mercado por outro ângulo: foi quando me abaixei para amarrar o tênis na beira de uma poça que notei o reflexo do Mercado nela. Na hora, sem pensar muito, fiz registro do momento do reflexo e fiquei muito feliz com o resultado. Tiro minhas fotos de um smartphone Moto G6.

Instagram: @fabiowerberick

 

COMENTÁRIOS