Memorial do Rio Grande do Sul

Com a intenção de ser um centro histórico voltado à preservação da cultura gaúcha, em setembro de 1996 o Memorial do Rio Grande do Sul foi criado, através de um convênio entre governo federal e estadual. O prédio dos Correios e Telégrafos, construído entre os anos de 1910 e 1914 e tombado em 1980 pelo Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, foi escolhido para ser a sede da instituição. Desse modo, foi organizado um grande centro de informação e divulgação da história do estado, disponibilizando ao público uma rica coleção de objetos, mapas, gravuras, fotos, livros e depoimentos importantes sobre os fatos mais marcantes ocorridos no Rio Grande do Sul.

 

O antigo prédio dos Correios e Telégrafos, ou Prédio Velho do Correio, começou a ser construído em 30 de setembro de 1910 e foi concluído em 31 de dezembro de 1913, com engenharia de Rudolph Ahrons e arquitetura de Theodor Wiederspahn. É um dos mais bonitos e importantes edifícios históricos de Porto Alegre. Passou por uma restauração antes de se tornar Memorial, na qual foram preservadas suas características originais, e também se adequou para as novas instalações.

O acervo está exposto através de uma concepção museográfica moderna aliada a novas tecnologias, permitindo, assim, a integração com o público e o fácil entendimento dos conteúdos. Os espaços são:

Linha do Tempo, uma exposição de caráter permanente, indicando os principais eventos que modelaram a história e a identidade do povo gaúcho.

Colunas Personagens, uma adaptação das grandes colunas do saguão para receberem reproduções de documentos, fotografias, desenhos e biografias que contextualizam historicamente a vida de personagens importantes para a memória estadual.

Salas do Tesouro, apresentam em exposições temporárias documentos e manuscritos raros provenientes da coleção de mais de 12 mil itens do Arquivo Histórico do RS.

Salas de Vídeo, oferecem uma programação temática sobre meio ambiente, imigração, guerras e revoluções, cultura e tradição.

Auditório Oswaldo Goidanich, destinado a eventos diversos como seminários, palestras, conferências, simpósios, lançamentos de livros, filmes e workshops.

Sala Verde dos Correios, apresenta material de pesquisa, publicações e a atividade de outras instituições voltadas à preservação e conscientização ambiental.

Museu Postal, onde se preservam relíquias como caixas postais antigas, objetos de escritório e mobiliário usado no antigo Correios e Telégrafos.

Com o apoio da Associação Nacional de Divulgação da História Política e da Cultura do RS, da Secretaria de Estado da Cultura do Rio Grande do Sul e do Banrisul, além de suas exposições permanentes, o Memorial desenvolve diversos projetos que visam aproximar a instituição de todos os interessados pela cultura gaúcha, como visitações guiadas, seminários e debates, vídeo-memória, com exibição diária de filmes sobre a cultura local, entre outros.

O Memorial do Rio Grande do Sul está aberto ao público de terça a sábado, das 10h às 18h, domingos e feriados das 13h às 17h. O endereço é Rua 7 de Setembro, nº 1020, Porto Alegre.

Mais informações: memorial@sedac.rs.gov.br e (51) 3227.0882.

 

Foto: Alina Souza/Palácio Piratini

COMENTÁRIOS