Lotação de auditório leva a nova audiência sobre o Mercado

Auditório da prefeitura não teve capacidade para receber todos os interessados em participar da audiência pública sobre a concessão do Mercadão. Nova audiência será realizada dia 23 de outubro, e prazo para consulta pública foi estendido até essa data.

Foto: Letícia Garcia

Permissionários do Mercado e população compareceram em peso à audiência pública sobre a concessão de uso do Mercado Público de Porto Alegre, realizada na manhã desta quinta-feira (17) na Prefeitura de Porto Alegre. O auditório, com capacidade para 50 pessoas, não foi suficiente para receber todos os interessados em discutir a proposta da Secretaria Municipal de Parcerias Estratégicas (SMPE), que pretende conceder a gestão do Mercado à iniciativa privada por 25 anos.

Às 10h, horário de início, o auditório já estava lotado e havia inúmeras pessoas nos corredores e no saguão do prédio aguardando a entrada, impedidos de acessar o auditório por questões de segurança, segundo a organização. Todos os que estavam presentes, em especial os mercadeiros, solicitaram ao secretário da pasta, Thiago Ribeiro, uma nova audiência em espaço maior.

Foto: Letícia Garcia

Em meio a inúmeras discussões, e graças à articulação da diretoria da Associação do Comércio do Mercado Público Central (Ascomepc), que representa os permissionários, na figura da presidente Adriana Kauer e do 1º vice-presidente Sérgio Lourenço, e da deputada estadual Sofia Cavedon, a prefeitura anunciou a convocação de uma nova audiência pública.

O procedimento adotado: a audiência de hoje foi realizada com o público suportado pelo auditório, e, ao final, foi declarada a sua suspensão, para que seja retomada dia 23 de outubro, às 9h30, no Auditório Araújo Vianna. Com o impedimento da presença de grande parte dos colegas, nenhum mercadeiro se manifestou na audiência de hoje.

O período de consulta pública também foi estendido para o dia 23 de outubro. Toda a população pode se manifestar na consulta: o edital está disponível no site da SMPE, assim como o formulário para preenchimento com sugestões e envio à Secretaria.

COMENTÁRIOS