HomeÚltimas Notícias

Livros contam a história do Mercado Público

Livros contam a história do Mercado Público

 

Dois livros foram lançados recentemente, tendo o Mercado Público como tema. Primeiro foi lançado “Mercado Público Central de Porto Alegre 1869-2012 – O Nosso Mercado de Todos os Dias”, de Cesão Miranda. Posteriormente, na Feira do Livro, foi a vez do lançamento de  “Mercado Público – Palácio do Povo”, com pesquisa e texto do jornalista Rafael Guimaraens – ilustrações de Edgar Vasques, fotografias de Marco Nedeff, memória fotográfica de Ricardo Stricher  e design de Clô Barcellos.

 

 

Mercado Público – Palácio do Povo

 

            O jornalista Rafael Guimaraens explica que o projeto já existia há 10 anos, tendo surgido cinco anos depois da grande reforma dos anos 90. “É um projeto para resgatar uma história que vinha se perdendo, a do Mercado Público, os percalços que ele sofreu e sua presença no desenvolvimento da cidade”, explica. O livro narra a história deste patrimônio cultural e arquitetônico gaúcho, desde a sua fundação, passando pelos incêndios sofridos, a enchente de 41, a tentativa de demolição do qual esteve ameaçado nos anos 70 e a já citada reforma, que resgatou definitivamente o Mercado para a cidade. Rafael afirma, também, que espera que o livro sirva de estímulo para outras publicações que abordem o vasto e rico universo do Mercado. Ele também lembra a importância dos mercados na vida das cidades e as origens e relações do Mercado com a espiritualidade, especialmente com as religiões de matriz africana. Para Rafael, a resistência das pessoas para que o Mercado não fosse demolido fortaleceu ainda mais a sua relação com a cidade. E a reforma, na sua visão, serviu para abrir e consolidar ainda mais o Mercado para a população. “No Mercado está instalada definitivamente a alma do povo”, resume ele.

 

O nosso Mercado de todos os dias

 

            O outro livro é fruto da vivência no Mercado do jornalista Cesão Miranda, que aqui esteve por quase 30 anos. “É também uma homenagem aos ex-colegas aqui dentro. Há muito tempo eu já vinha amadurecendo essa idéia de escrever sobre o Mercado”, diz. A pesquisa em que se baseia o livro, informa, já existia, mas foi perdida, tendo que ser toda refeita. Cita a parte histórica, que é a inicial da publicação, como a mais trabalhosa. “Abro um pouquinho o leque, citando o entorno e alguns dos seus prédios, que vieram depois do Mercado, e num outro ponto peguei a participação dos nossos colegas e a história da Associação, que foi fundamental, principalmente na época que o poder público queria derrubar o Mercado. Ela foi criada em 1967, justamente para lutar contra isso”.  O livro também contém depoimentos e curiosidades, “reunindo tudo o que tem solto sobre a Mercado”, explica. Cesão entrou para o Mercado em 1979, na padaria Pão de Açúcar. Foi também um dos primeiros presidentes da ASCOMEPC. Depois “derivou para outros lados”, e hoje se dedica ao SENAC, onde é professor.  Atualmente é, também, presidente de Casa de Portugal de Porto Alegre.

 

Fotos: Letícia Garcia

COMMENTS