Linha Turismo Iluminado

O city tour da Linha Turismo oferece ao visitante a possibilidade de conhecer Porto Alegre por diversos ângulos. Também oferece informações históricas e curiosas sobre personagens, ruas, bairros, praças, monumentos e atrativos dos roteiros oferecidos. No final do ano, um dos ônibus da frota realiza passeios noturnos pelos pontos iluminados da cidade.

 

O clima de Natal se multiplica pela cidade. Luzinhas espalhadas pelas janelas dos prédios, decoração nos shoppings e praças, tudo para criar aquela atmosfera tradicional de final de ano. O que já se tornou uma das atrações típicas dessa época em Porto Alegre é a rota noturna que a Linha Turismo realiza pelos locais especialmente iluminados para a data.

O passeio temático, que está em sua quarta edição, circula pela capital de quartas a domingos. Promoção da Secretaria Municipal de Turismo, com apoio da Carris, o passeio faz parte do Brilha Porto Alegre, e inclui, em seu itinerário, locais públicos e privados iluminados para o Natal.

Os passageiros embarcam na Cidade Baixa e podem conferir a maior parte dos atrativos do tradicional roteiro Centro Histórico, como a Praça da Matriz, Usina do Gasômetro, Parque da Redenção, Mercado Público, chafariz do Largo Glênio Peres e Chalé da Praça XV.

Mas as estrelas da noite, com iluminação especial de fim de ano, são o Parque Moinhos de Vento (Parcão), a Praça Júlio de Castilhos, o Shopping Total, o Santander Cultural e o BarraShoppingSul.

E ainda para quem anda pelas ruas e calçadas ao longo do trajeto, o espetáculo é o próprio ônibus, externamente iluminado e decorado com motivos natalinos e de boas-festas. São 57 lugares na parte superior e 15 na parte inferior, e a passagem custa R$ 30.

O passeio noturno só não ocorrerá nos dias 24, véspera de Natal, 31, último dia do ano, e em 1º de janeiro, feriado de Ano Novo. Os roteiros também não ocorrerão em caso de chuva. Nesta situação, o passageiro com bilhete adquirido poderá remarcar o passeio para outra data ou ser reembolsado, desde que no prazo de 48 horas após a data registrada no ticket.

 

Foto: Cristine Rochol/PMPA

COMENTÁRIOS