Leonardo Cruz, cozinha também é lugar de filosofia

No dia 20 de julho é comemorado o Dia do Amigo. Pensando nisso, o “Cozinhando com o Senac” traz a sugestão, nesta edição, do professor Leonardo Cruz, com um bolinho de carne de panela. O petisco é ideal para reunir os amigos e surpreender na cozinha. Ou então, para improvisar o jantar com que sobrou do almoço.

 

COZINHANDO COM O SENAC, por Faculdades Senac

E por falar em improviso, foi assim que Leonardo começou na gastronomia, improvisando receitas e cheio de vontade de aprender mais. Ele chegou a iniciar a faculdade de filosofia na PUCRS e trabalhar com pesquisa na área.

Também deu aulas em um cursinho pré-vestibular popular, mas, morando sozinho, o salário que ganhava não era o suficiente para se manter. Foi então que viu na culinária uma oportunidade de ganhar dinheiro. Com 21 anos colocou os pés na cozinha do restaurante Um Bar & Cozinha, pela primeira vez, e se apaixonou pela profissão.

Durante um tempo ainda conciliou o trabalho de cozinheiro com a graduação em filosofia, mas não demorou muito para que a troca de curso acontecesse e então começasse a fazer gastronomia. Mesmo assim, o viés da instituição de ensino não se perdeu dentro dele. Continuou a preparação para lecionar, só que ao invés de uma sala de aula convencional, o objetivo agora, era ensinar dentro de uma cozinha. Como ele mesmo diz, “ser professor é atitude de amor”.

Hoje, esse jovem professor de 24 anos, associa o seu conhecimento a vontade de sempre aprender mais sobre vários assuntos. Cerca de 60% dos seus estudos são sobre gastronomia, e os outros 40% são sobre temas variados, pois, segundo ele, para ser um gastrônomo, não basta saber só gastronomia, tem que entender de tudo um pouco., caso do contrário, você se torna apenas um receituário.

Para ele, nada é obvio, como não poderia deixar de ser, devido a sua iniciada primeira formação em filosofia. Gosta de discutir sobre vários assuntos, mas de gastronomia fala com facilidade. Foi assim que acabou chamando a atenção da coordenadora de gastronomia da Faculdade Senac Porto Alegre Juliana Noal, que também é sua professora na graduação.

A consequência disso foi o convite para ser professor na Faculdade Senac, lugar que sempre chamou sua atenção. “Os alunos que passam por aqui são mais preparados para o mercado de trabalho, porque aprendem em uma cozinha próxima da realidade. Os professores também são profissionais que já estiveram nesse tipo de ambiente. Isso faz com que o aluno saia melhor direcionado”.

Apesar de estudar gastronomia de manhã, dar aula no período da tarde, e colocar tudo em prática durante à noite, na cozinha do Um Bar & Cozinha, ele tem outras paixões além das panelas. Entre seus hobbies estão escutar música e fotografar. Inclusive, no dia da entrevista, não perdeu a oportunidade de fazer fotos dos seus bolinhos e guardar os belos registros do dia.

 

 

Bolinho de carne de panela 

Tempo de preparo: 50 minutos | Rendimento: 28 bolinhos

Ingredientes

  • 1 kg de paleta ou coxão mole
  • 2 cebolas brancas
  • 2 latas de tomates pelados
  • 1 cabeça alho
  • 1 pimentão vermelho
  • 1 pimentão amarelo
  • 1 maço de cebolinha francesa
  • 2 pimentas dedo de moça
  • 4 ovos
  • 300g de farinha de trigo
  • 300g de farinha panko
  • Sal a gosto
  • Pimenta preta a gosto

 

Modo de preparo

  • Picar a cebola branca, os pimentões, a pimenta dedo de moça e o alho. Depois, corte o coxão mole em cubos grandes.
  • Em uma panela aquecida no fogo alto, sele os cubos de carne. Adicione e refogue a cebola, os pimentões, a pimenta dedo de moça e o alho até dourar, adicionar os tomates pelados. (Se necessário adicionar um pouco de água.)
  • Cozinhe a carne em fogo baixo até desfiar. Se for na panela de pressão, após iniciar a pressão, abaixar o fogo e cozinhe por cerca de 25-30 minutos. Reduza o máximo possível de liquido na panela, para não necessitar utilizar muita farinha de trigo para dar liga nos bolinhos. Reserve até esfriar.
  • Com a carne de panela fria e desfiada, retorne a panela a fogo e, adicione os ovos e farinha aos poucos, até dar liga e soltar do fundo da panela. Tempere com pimenta, sal e cebolinha picada.
  • Faça os bolinhos e, em seguida, empane na seguinte ordem: farinha de trigo, gema de ovo e farinha de panko. Depois é só fritar os bolinhos.

Fotos: Thaís Pinto/Senac

COMENTÁRIOS