HomeEspecial

Janete Syka, culinarista: “Pão de mel é uma receita que fecha todas”

Gastronomia

 

Janete Syka, culinarista: “Pão de mel é uma receita que fecha todas”

 

A ligação dela com o Mercado vem desde os tempos do seu pai, um polonês vindo para o Brasil depois da II Guerra, que tinha uma relação muito freqüente com o porto. Nos navios ele conseguia as especiarias da sua terra, que não eram comuns no Brasil. Também costumava levar a filha para o Mercado com muita freqüência porque costumava fazer peixe toda a semana, assim como uma boa feijoada. Hoje Janete dá cursos de culinária no Mercado Público, no Curso de Culinária e dá aqui a sua sugestão para este Natal, uma alternativa ao panetone: o pão de mel.

 

Ela trabalhou com a Nestlé muitos anos e desde 1983 dá cursos de culinária, tendo começado na loja Sandiz, do Shopping Iguatemi. Dos tempos do seu pai, lembra dos navios e das tâmaras, damascos e nozes. “Na Polônia estes ingredientes são usados o ano todo, mas aqui no Brasil é praticamente só no fim do ano”. Lembra também que há anos atrás se encontrava no Mercado gelatina de porco (muito comum na Europa), que se comia com pão preto, um pouco de vinagre e mostarda preta. Um hábito que se perdeu no tempo, por desconhecimento das gerações mais novas. Para ela, “triste é vim no Mercado sem dinheiro. E quem vai a primeira vez se encanta”.

No Natal ela ataca de “chesterzinho, um franguinho mais “ligthzinho”, com farofinha, frutas sêcas e tortas frias”. Receitas, com ela, levam muita frutas sêcas, damascos, nozes, passas de uvas brancas, pretas, frutas cristalizadas. Na Europa, informa, se mistura muito doce com salgado. E no natal polonês a ceia é feita quando aparece a primeira estrelinha no céu. “Pode estar claro a gente já está ceiando”, diz.

 

O pão de mel

Em São Paulo, onde costuma passar 10 dias por mês, o pão de mel é usado em “tudo”, como ela diz: casamentos, festividades, cerimônias. “Hoje estão usando o pão de mel para tudo, até no Natal. Ele é muito usado no mundo inteiro, com receitas diferentes. O nosso é mais macio, mas geralmente é mais pesado, inclusive com açúcar mascavo”. Para Janete, trata-se de uma sugestão maravilhosa porque quem vai fazer, afirma ela, pode fazer a decoração que quiser no panetone. “Podem botar as frutinhas que vão no panetone também no pão de mel, podem fazer em formas redondas dos panetones, cuidando para não botar muito porque cresce muito”, recomenda. E o melhor é que, segundo Janete, o pão de mel pode durar até 60 dias, ficando sempre com a mesma consistência, desde que leve um banho de mel de chocolate fraccionado.

 

 

Receita

 

Mini bolos para o Natal

 

INGREDIENTES:

1 lata de leite condensado;

1 xícara de mel (200 ml);

1 colh. (chá) de canela em pó;

1 colh. (sopa) de fermento em pó;

1 colh. (sopa) de bicarbonato de sódio;

1 colh. (chá) de cravo em pó;

300 ml de leite;

¼ de xic. De chocolate em pó (2 colheres de sopa)

3 xic. De farinha de trigo,

Chocolate fracionado para banhar.

 

MODO DE PREPARO:

Bata o leite condensado, o mel, a canela, o cravo, o fermento, o bicarbonato, o café solúvel, o chocolate e o leite no liquidificador. Coloque em uma bacia e acrescente a farinha de trigo. Unte as forminhas e enfarinhe e coloque a massa até a metade, pois cresce muito. Leve ao forno pré-aquecido, mais ou menos 15 minutos em 180º.

 

DECORAÇÃO:

Pasta americana (pronta) mais açúcar de confeiteiro

 

COMMENTS