Helsinque — Mercados de Verão da Finlândia

 Helsinque — Mercados de Verão da Finlândia 

No cais da Praça do Mercado não havia como fugir das atrações expostas nas barracas montadas. 

Felipe Daiello         

     Antes da saída do nosso barco de passeio, para conhecer a fortaleza de Suomenlinna e os arredores da baía de Helsinque, não havia como escapar da curiosidade. Necessário aproveitar os dias quentes do verão.    

     Devido ao rigorismo do clima, a maioria das verduras e frutas é importada. O custo de vida está em alta: expressões ouvidas por todos os lados.

     Agora era a oportunidade de experimentar as amoras, os mirtilos e as framboesas. Nos poucos meses de luz e calor, funciona junto ao cais uma feirinha, depois tudo congela nos brancos e escuros dias de inverno.    

Não existe problema de câmbio; a Finlândia adotou o Euro como padrão monetário.

     O hering defumado do Báltico — savusilakka —, o patê de urso, as misturas especiais com carne de rena, chamam a atenção e despertam o paladar e a curiosidade.    

     Para as mulheres, sem ideologia ecológica, temos artigos com pele de raposa prateadas. Não são capturadas nas florestas, mas sim criadas em fazendas especiais.     — Não é diferente da criação de coelhos — afirmava a vendedora.     Biscoitos de centeio, doces da Karelia — karjalanpiirakka —, os chocolates Karl Fazer ficariam para depois da excursão.

     Se a fome fosse a vencedora, enormes tachos aqueciam porções de peixe, de lula, tudo grelhado e misturado com batatas e vegetais. Estavam a nossa disposição.

     Como lembrança: não esqueça os acessórios para a sauna. O esporte nacional: aromas, sabonetes e as ervas usadas no ritual — saunavihta.

     Como presente, para o amigo, que tal a faca característica da Suomilandia — puukko, o nome estranho.     No Terminal Marítimo de Katajanokan, o nosso barco começa a se afastar. Ficavam no ar as recordações, as notas musicais do grande compositor finlandês Jean Sibelius.

Felipe Daiello 

Autor de “Palavras ao Vento”

Editora AGE    

COMENTÁRIOS