Fevereiro/11

 

 

O empresário, Nelson Proença, 60 anos, se diz um frequentador acíduo do Mercado, por se tratar de um lugar agradável. “Eu gosto muito daqui (Mercado Público), freqüento há muitos anos e acho que este é um dos lugares mais agradáveis de Porto Alegre. Eu acho que o Mercado já é um lugar agradável e seguro. Talvez, no verão, torná-lo mais fresco do que ele é hoje. Há uma solução que o Gambrinus usou. Eles usam um sistema de ventilação com umidificador, não é um ar-condicionado, é um ventilador que umidifica. Se o Mercado tivesse a mesma coisa, ele seria um lugar tão agradável no verão, quanto ele já é no inverno”.

 

 

 

 

 

Marcio André M. Scoza, 31 anos, frentista, aguardava com sua família, um saboroso sorvete na Banca 40 quando foi abordado pela reportagem do JM. “Acho ótimo o Mercado. Aqui a gente pode encontrar diversas variedades de frutas, verduras, tudo que a gente precisa, encontramos aqui. O Mercado está bem estruturado e depois da reforma ficou melhor ainda. Acho que falta um pouco de claridade, deixar o ambiente um pouco mais arejado, mas a principio, está bom do jeito que está”.

 

 

 

 

O Mercado é um dos principais pontos turísticos da Capital e por ele circulam pessoas detodos os lugares do Brasil e do Mundo. O curitibano, Marcelo Messias, 31 anos, agropecuarista, gostou muito da Feira de Antiguidades. “É bem atrativo, bem interessante, tem vários pontos de referência, de vocês (dos gaúchos), de artesanato. Uma parte interessante é a Feira de Antiguidades. Eu conheço o Mercado da minha própria cidade, Curitiba, que foi revitalizado, há pouco tempo. A arquitetura do Mercado de Porto Alegre é linda, maravilhoso”.

 

 

Fotos: Gabriel Reis

COMENTÁRIOS