Festival de Cinema de Gramado

O Festival de Cinema de Gramado é um dos principais eventos do gênero no país. Oficializado pelo Instituto Nacional de Cinema (INC) e realizado pela primeira vez em janeiro de 1973, acontece anualmente no Palácio dos Festivais, no município de Gramado/RS. Desde a sua 20ª edição, em 1992, inclui não apenas produções brasileiras, mas também filmes de origem latina – tendo a sua designação oficial mudada, então, para “Festival de Cinema Brasileiro e Latino”.

 

Com mais de 40 anos de existência, a história do festival acompanha toda a trajetória do cinema brasileiro. Acontecendo a internacionalização, em 1992, o evento passou a traçar também uma panorama da produção audiovisual latino-americana. Se consolidou, assim, como o maior festival de cinema ininterrupto do Brasil.

Antes de ser oficializado pelo INC, o festival teve seu ponto de partida através de mostras promovidas durante a Festa das Hortênsias, entre 1969 e 1971. O grande sucesso dessas mostras e o entusiasmo, tanto da comunidade artística nacional e da imprensa quanto dos turistas, fez com que houvesse um movimento para transformar a iniciativa em um evento de caráter oficial. Foi aí que a Prefeitura Municipal de Gramado, a Companhia Jornalística Caldas Júnior, a Embrafilme, a Funarte e as secretarias de Turismo, Educação e Cultura do Estado saíram em defesa da ideia e a tornaram uma realidade.

O festival firmou-se mesmo em duros tempos políticos, driblando a censura. As primeiras edições foram marcadas por nudez e sensacionalismo. A disputa pelo Kikito, o Deus da Alegria, instigava debates, gerava polêmicas e colocava a criação cinematográfica nacional em voga.

Este ano acontece a 44º edição do festival, entre os dias 26 de agosto e 3 de setembro. Será organizado pela Gramadotur, autarquia municipal responsável pela realização dos eventos públicos de Gramado, que está à frente do festival desde 2014. A competição está dividida entre Curtas Brasileiros, Curtas Gaúchos, Longas Brasileiros e Longas Estrangeiros.

Entre os homenageados, Cecilia Roth será a primeira mulher a receber o troféu Kikito de Cristal, homenagem entregue a expoentes do cinema latino-americano. Tony Ramos receberá o Troféu Cidade de Gramado, honraria que representa o tributo do município a profissionais do cinema brasileiro. José Mojica Marins é homenageado com o Troféu Eduardo Abelin, entregue a grandes nomes da área técnica do cinema nacional. E, por fim, Sonia Braga é a homenageada do troféu Oscarito, distinção entregue a grandes atores do nosso cinema.

O filme de abertura do festival, com exibição no dia 26 de agosto, será “Aquarius”, do pernambucano Kleber Mendonça. Estrelado por Sonia Braga, o longa representou o Brasil na última edição do Festival de Cannes e ganhou o prêmio de melhor filme no Festival de Cinema de Sydney.

Esta edição também promoverá uma rodada de negócios visando os produtores independentes, com foco em comercialização e distribuição. Os encontros acontecerão durante a Programação Paralela do Festival, nos dias 31 de agosto e 1º de setembro. Além disso, outra novidade é a inauguração de um museu temático. O Museu do Festival de Cinema de Gramado (MFCG) será instalado ao lado do Palácio dos Festivais e terá um acervo interativo que contempla as mais de quatro décadas de história do evento.

Para mais informações e programação completa, acesse: festivaldegramado.net

COMENTÁRIOS