Felicitações

Felicitações

Autoridades públicas e nomes envolvidos com a história e cultura da cidade deixam aqui suas felicitações ao Mercado Público, patrimônio de todos os gaúchos.

 

 

Antônio Lorenzi, coordenador de próprios da SMIC

 

 “145 anos não são muitas as instituições que podem comemorar. E comemorar podendo contar uma história de sucesso ao longo de todo este tempo, como o Mercado Público pode contar para a cidade de Porto Alegre, para o Rio Grande do Sul e para o Brasil, é motivo de muita satisfação. Nós esperamos poder comemorar muitos e muitos aniversários, sempre com o sucesso que o Mercado Público está tendo no momento e já teve no passado. Que no futuro seja ainda melhor”.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Sebastião Melo, vice-prefeito de Porto Alegre 

 

“O Mercado é um guerreiro. Ele sobreviveu a quatro incêndios e uma enchente. Ele é a alma da cidade. É um local democrático, cultural, gastronômico, afetivo e que cultiva todas as religiões. Nós estamos em plena fase de recuperação do Mercado, parte das obras poderão ainda ser entregues este ano, em homenagem ao seu aniversário, outras no ano que vem. O certo é que ele será entregue bem melhor do que estava antes do incêndio”.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Mãe Norinha de Oxalá

 

“Parabéns pelos 145 anos de história! Nos reinos africanos tradicionais, o mercado era uma das grandes instituições da sociedade, e em Porto Alegre temos desde 1869 esse centro de compras de excelência, com uma bela arquitetura. As floras oferecem todos os artigos que necessitamos para prática da religião afro-brasileira. Desde criança íamos a pé realizar as compras para as obrigações e para fazer o passeio religioso no levante. Nos dias atuais, o marco imaterial do Bará Agelu Olodiá, no centro do Mercado, faz parte do caminho do negro em Porto Alegre”.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



Pedro Rubens Vargas, técnico de cultura da Secretaria a Cultura de Porto Alegre

 

“Quando trabalhei no Memorial do Mercado, me aproximei dos pais de santo e passei a me dar conta que a caminhada que os mesmos fazem pelo Mercado e o Ritual do Passeio (apresentação dos novos sacerdotes ao orixá Bará) vem passando de geração a geração pelo menos desde o fim do século XIX. Esta relação com o Mercado é solidificada pela crença de que o seu centro possui um assentamento, ou seja, é a morada de Bará. Esta tradição é hoje reconhecida como patrimônio de Porto Alegre”.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  

 

José Fortunati, prefeito de Porto Alegre

“O Mercado Público é um dos maiores e mais importantes patrimônios de Porto Alegre. Depois do último incêndio, em julho do ano passado, iniciamos a recuperação do prédio, que será entregue ainda melhor para a população. Com R$ 19 milhões em recursos do PAC Cidades Históricas, será revitalizado e qualificado. As redes elétrica, hidráulica e de refrigeração serão renovadas, além da recuperação estrutural da área atingida, com substituição do telhado. Nosso presente para a comunidade, nestes 145 anos do Mercado”.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Henry Chmelnitsky, presidente do Sindicato da Hotelaria e Gastronomia de Porto Alegre (Sindpoa)

“145 anos é uma data que é, em qualquer circunstância, especial. O nosso Mercado Público de Porto Alegre é uma referência da diversidade, do bom serviço, dos bons produtos, e, em especial, da superação, tendo em vista o que aconteceu no último incêndio. O Sindpoa faz questão de cumprimentar, de engrandecer e desejar a todos os usuários do Mercado Público, frequentadores e lojistas mais 145 anos de alegria”.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Luiz Fernando Moraes, secretário de Turismo de Porto Alegre

“Comemorar o aniversário do Mercado Público de Porto Alegre é sempre uma grande alegria pessoal e um orgulho pelo valor que este espaço histórico, social e de cultura viva tem para a cidade e seu turismo. São ambientes como o do nosso Mercado, onde a diversidade convive de modo totalmente democrático, os reveladores dos hábitos, costumes e da natureza das pessoas locais. É onde se consegue ter e oferecer ao turista uma verdadeira imersão na cultura e no cotidiano da cidade”.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ivan Konig Vieira, presidente da Ascomepc

“Mercado 145 anos, muitas histórias, vidas e aromas. Todos os empecilhos que aconteceram servem para marcar o quanto ele é forte e o quanto a população ama este prédio. Hoje nós estamos o recuperando com o auxílio do governo federal e municipal, que nos deu uma atenção muito especial. Nestes 145 anos, a gente quer este Mercado mais confortável e seguro, com permissionários comprometidos com o bom serviço ao cidadão porto-alegrense, gaúcho e a todos os turistas. E desejo que a gente consiga manter a beleza que estas obras vão trazer”.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Roque Jacoby, secretário da Cultura de Porto Alegre

 

“Nosso Mercado Público foi responsável por impulsionar a preservação do patrimônio, quando uma campanha para evitar sua demolição desencadeou este debate, nos anos 1970. O Mercado já resistiu a uma grande enchente e a quatro incêndios. Com a ajuda de todos esse patrimônio se renova. As obras de restauração primam pela qualidade e a expectativa é de recuperação total, com atualizações que atendem às demandas contemporâneas. O meu sonho é tornar nosso Mercado Público uma referência cultural de Porto Alegre”.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  

 

Humberto Goulart, secretário da Produção, Indústria e Comércio (SMIC)

“Feliz é a cidade que pode comemorar os 145 anos do seu Mercado Público. Mais que um local onde compramos produtos de qualidade e com bons restaurantes, temos um ícone que desperta o carinho e lembranças doces da nossa infância. Desde o incêndio, que feriu as paredes e teto, a Prefeitura dedica todos os esforços para sua recuperação. Logo, um prédio totalmente revitalizado possibilitará atender, melhor ainda, à população. Longa vida ao nosso Mercado, referência cultural, política, social, econômica e turística do Rio Grande do Sul”.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Briane Bicca, coordenadora do PAC Cidades Históricas em Porto Alegre e do UEP Monumenta Porto Alegre

 

“PREVENÇÃO E MANUTENÇÃO, UMA OBSESSÃO – O incêndio da noite do 6 de julho de 2013 foi o 4º deles, exigindo profundas mudanças no uso do Mercado, pois além de consumir materiais, lembranças e empregos, exigiu aplicação de vultosos recursos – do PAC Cidades Históricas do IPHAN – na restauração e na implantação de medidas preventivas. Em restauração desde o final de 2013, o Mercado vai recobrando sua feição e, a partir de agora, a obsessão pela prevenção é a segurança deste que é um bem de todos”.

 

COMENTÁRIOS