65ª Feira do Livro traz a diversidade para a praça

A Feira do Livro de Porto Alegre chega a sua 65ª edição com uma programação intensa, iniciando nessa sexta-feira (1), às 18h30 e se entendendo até o dia 17 de novembro. Na Praça da Alfândega e nos arredores do Centro Histórico serão recebidos mais de dois mil autores gaúchos, mais de 600 sessões de autógrafos e mais de 500 atividades, entre encontros, conversas e debates.

Aos sábados, a feira vai funcionar a partir das 10h. Nos outros dias, as bancas da área infantil estarão abertas das 9h30 às 20h30 e os setores geral e internacional, das 12h30 às 20h30. A patrona deste ano é a escritora, professora e contadora de histórias Marô Barbieri.

Foto: Fabiane Pereira

Sob o viés da diversidade, a programação para o público adulto vai oferecer seminários, encontros, debates, oficinas com os mais variados temas, trazendo escritores e pensadores brasileiros e estrangeiros para lançar seus livros e refletir sobre o nosso tempo.

Mais de 12 escritores e pensadores internacionais participam da Feira, entre eles o sociólogo e professor francês Philipe Joron, o sueco Mats Strandberg, os italianos Vicenzo Susca e Fabio LaRocca, a jornalista alemã Caren Miesenberger, a angolana Djaimilia Pereira de Almeida e as argentinas Liliana Heer, psicanalista, escritora e crítica literária, e Mariana Travacio, psicóloga.

Centro Histórico na Feira

A programação contempla, também, atividades voltadas para o Centro Histórico de Porto Alegre. São elas:

2/11, sábado

15h30, autógrafos: “Porto Alegre na Palma da Mão: a evolução urbana da cidade para quem (ainda) não é urbanista”, Ana Paula Alcântara Gomes e Bia Dorfman (ilustradora)

 

5/11, terça-feira

Feira fora da Feira: Exposição “100 ruas de Porto Alegre”, do artista Diego Passos, que apresenta 100 frotagens de antigas placas de rua de Porto Alegre, com lançamento de livro de artista. No Espaço Maurício Rosenblatt, CCMQ (Andradas, 736, 3º andar). Terça a sexta, 9h às 21h, sábados e domingos, 12h às 21h.

 

8/11, sexta-feira

16h, palestra: “A cidade como um personagem”. De que maneira cenários e ambientes de cidades como Porto Alegre e Pelotas se transformam em personagens de narrativas e ganham personalidade nas páginas de um livro? Com Paulo César Teixeira e Lourenço Cazarré.

 

14/11, quinta-feira

16h30, palestra: “Memória e Patrimônio: narratividade, rememoração e reminiscência”. Uma análise das relações entre memória e patrimônio, assim como das semelhanças e diferenças entre os conceitos de rememoração e reminiscência. Com Cleusa Graebin, Zila Bernd, Tanira Soares e Duracy Assmann Saraiva.

COMENTÁRIOS