Exposição médicos sem Fronteiras no Mercado Público

SMIC

 

Exposição médicos sem Fronteiras no Mercado Público

 

Até o próximo dia 30 de maio, a Exposição Multissensorial Médicos Sem Fronteiras no Mundo, estará no nosso Mercado Público.

A organização humanitária internacional Médicos Sem Fronteiras (MSF), está trazendo o seu universo de atuação para a nossa Capital, para que os porto-alegrenses e também os gaúchos, de um modo geral, possam tomar conhecimento das importantes ações desenvolvidas por esta organização não-governamental criada em 1971 e que hoje, atua em mais de sessenta países.

No Brasil, a organização chegou em 1991, devido a uma epidemia de cólera na Amazônia. Desde então, vem desenvolvendo diversos projetos assistenciais. Atualmente, a organização mantém uma unidade de pronto atendimento no complexo do Alemão, no Rio de Janeiro, além de realizar oficinas de capacitação para profissionais que atuam em gestão de risco, para profissionais que trabalham com moradores em situação de rua, e em parceria com a FIOCRUZ, um treinamento para diagnóstico da Doença de Chagas na região Amazônica.

Atualmente, mais de 22 mil profissionais trabalham com Médicos Sem Fronteiras em mais de 60 países. Pelo trabalho realizado, a organização ganhou o Prêmio Nobel da Paz, em 1999.

O cenário de atuação de Médicos sem Fronteiras é sempre um cenário de situações emergenciais, tais como: guerras, catástrofes naturais, epidemias, exclusão social, conflitos raciais, conflitos armados, tudo isso, em qualquer parte do mundo, por mais longínqua que possa estar a necessidade, a organização Médicos sem Fronteias no Mundo estará lá para tentar minimizar os sofrimentos das populações envolvidas nesses acontecimentos.

Esta é uma exposição itinerante e já foi sucesso de público por onde passou. Já esteve no Rio de Janeiro, na Estação Carioca do Metrô e também na Feira da Providência . Em São Paulo, onde esteve por três meses e recebeu a visita de quase 50 mil pessoas, a mostra ocorreu nas estações Sé e Clínicas do Metrô de São Paulo, além do Parque do Ibirapuera. A nossa expectativa é que aqui no Mercado Público os números continuem a se manterem altos a fim de possamos tomar conhecimento e termos maiores informações a respeito dessa importante organização humanitária que presta um atendimento de suma importância para minimizar o sofrimento das populações em estado de emergência ao redor do mundo.

A mostra encena, em uma cabine escura, e com chão de brita, as situações reais que os funcionários de Médicos Sem Fronteiras em situações de intervenção. Os visitantes poderão escutar o som ambiental onde a organização atua e, através de um vídeo “agir” como se fosse ele mesmo, um integrante da equipe de Médicos Sem Fronteiras. Durante três minutos eles vivenciarão a realidade operacional de projetos com diferentes focos: desnutrição, catástrofes naturais, conflitos armados e epidemias.

Além do espaço multissensorial, há um mapa da atuação da organização no mundo, onde os visitantes poderão ver onde atuam os brasileiros que trabalham no Médicos Sem Fronteiras. Há também uma vitrine com mapas interativos que mostra a concentração de pessoas afetadas pela desnutrição, tuberculose, conflitos e catástrofes naturais.

A exposição apresenta, ainda, uma mostra fotográfica, composta por 12 imagens de projetos da organização.

Assim sendo, convido a todos, para visitar o estande da organização Médico Sem Fronteiras que encontra-se no Quadrante 1 do 2º  piso do Mercado Público e também tornar-se um voluntário ou mesmo um colaborador dessa importante organização humanitária.

 

Ricardo Verdi – Coordenador de Próprios Municipais – SMIC/PMPA.

COMENTÁRIOS