Em busca de um natal tropical

Natal Tradicional

 

Em busca de um natal tropical

 

Todos vivem a tradição do natal, passada de geração em geração. Mas poucos se perguntam suas origens e a razão de consumirmos produtos e ingredientes que pouco tem a ver com a nossa realidade tropical.

 

Ela já tem mais de 20 anos de atuação na área gastronômica, com muitos cursos em São Paulo e Porto Alegre. Professora da Cozinha do Confeiteiro, Maristela Marques, 51 anos, diz que começou por influência da mãe, que já trabalhava no ramo. “Fui gostando e fazendo cursos, em São Paulo e Porto Alegre, me aprimorando e descobrindo novas técnicas”. Porém, ela acha que nosso natal continua o mesmo de 20 anos atrás. “Não mudou. A gente usa muitas frutas que não condizem com nossa realidade, que é um natal mais tropical. É feito um natal com toda a ceia natalina americana, trazendo frutas como nozes, castanhas, que não combinam com nosso clima”, diz ela. Na verdade, não só as comidas, mas também algumas simbologias do natal, a começar pelo papai Noel e o clima de neve. “Para mim o natal é a união da família, aquela noite que todo mundo se junta”, diz ela.

 

Peru e chester, os mais preferidos

Incorporado nos nossos costumes, o natal tem que ser vivido. E saboreado. E para a data ela diz que normalmente é usado o peru, embora muitas pessoas sejam reticentes a ele. “Acham o chester mais barato. Eu faço (chester) a Califórnia, com frutas, passas, cerejas, fio de ovos, bem tropical”, diz. O arroz, feito por ela, normalmente é com passas, mais amanteigado. Mas faz também o arroz tradicional para quem não gosta do agridoce. O fato é que por ser o natal ser uma festa que acabamos assimilando, muitos hábitos acabaram criando suas características típicas. Assim o chester e o peru não são consumidos durante o ano. Para Maristela, a grande novidade que esses hábitos externos trouxeram para a nossa culinária foi o sabor agridoce. Outra novidade que ela considera é a introdução de salgadinhos como entrada na ceia. “Salgadinhos frios, nada de forneados que são mais pesados”, observa. Já nas sobremesas, sugere os conhecidos panetone e chocotone. “E pelo natal que é muito quente, o sorvetone”.

 

RECEITAS

 

BISCOITOS DE MEL NATALINOS

 

Ingredientes: 200gr. de mel; 200gr. de açúcar; 100gr. de manteiga; 2 ovos; 1 colher de chá de cravo em pó; 1 colher de chá de canela em pó; 1 colher de chá de gengibre em pó; 1colher de sobremesa de bicarbonato de sódio; ¼ de xícara de água (para dissolver o bicarbonato); 1 colher de sobremesa de fermento em pó; Farinha de trigo até dar o ponto na massa

 

Modo de Fazer: Aqueça o mel e reserve. Misture todos os ingredientes e adicione o mel e dê o ponto com a farinha de trigo fazendo uma massa que não grude nas mãos. Abra a massa, corte com cortadores natalinos e coloque em forma untada e leve para assar em forno pré-aquecido a 180ºC. Decorar os biscoitos com glacê real (fazer conforme a embalagem) e corantes comestíveis.Salpique com pó para decoração com brilho.

*Glacê Real, o pó para decoração e corantes você encontra no Armazém do confeiteiro.

 

ROSCA NATALINA

 

Ingredientes: Massa: 1 kg de farinha de trigo; 2 colheres de sopa de fermento biológico (Para massas doces); 200g de açúcar refinado; 2 ovos; 1 colher de sobremesa de sal; 100g de margarina; Leite morno até dar o ponto na massa (+ou – 2 xícaras)

À Parte: 200g de passas de uva pretas; 200g de passas de uva branca; 300g de frutas cristalizadas; 200g de cerejas; Creme de confeiteiro (pronto conforme a embalagem)

Modo de Fazer: Misturar os ingredientes dando o ponto com o leite até formar uma massa lisa e enxuta. Sovar bem e deixe crescer esta massa. Abra a massa em tiras, passe o creme de confeiteiro e salpique passas pretas, passas brancas, frutas cristalizadas e cerejas. Fechar como rocambole e cortar em pedaços e dispor em uma forma redonda que deverá estar untada. Assar em forno pré aquecido a 180ºC por aproximadamente 30 min. Depois de fria decorar com fondant e pó para decoração com brilho.

*OBS: A mistura para panetone, o fermento para massas doces, as frutas secas, o fondant, o creme de confeiteiro e o pó para decoração com brilho irá encontrar no Armazém do Confeiteiro e na Cozinha do Confeiteiro.

 

CHESTER NATALINO

 

 

Temperar o chester a gosto um dia antes de assar. Coloque em uma forma e no interior inserir uma colher de sopa de manteiga e asse em forno moderado. Em intervalos de 30 minutos passe manteiga sobre o dorso do chester e regue com mais um pouco dos temperos em que ele ficou de véspera. E assim proceda até que ele fique bem assado e douradinho.

FAROFA

Ingredientes: 1 pacote de coração de frango; 1 pacote de farinha de mandioca; 2Cebolas; Alho; Temperos a gosto; Passas brancas; Passas pretas; Ameixa sem caroço

Modo de Fazer: Em uma panela frite o coração de frango já temperado e adicione a cebola deixando cozinhar e preservando ainda o caldinho que soltará e vá colocando a farinha até que se forme uma farofa sequinha agregue as frutas. Aplique parte desta farofa no interior do chester e nas laterais . Decore com fio de ovos e frutas em calda. E bom apetite!

 

PANETONE TRADICIONAL

 

Ingredientes:

Esponja: 200grs de farinha de trigo; 3 ½ colheres de sopa de fermento biológico (Para massas doces); Água Morna o suficiente (± 120 ml)

Massa ou Reforço: 1 kg de farinha de trigo; 1 colher de sopa de sal; 7 gemas

 Mistura para panetone (1 embalagem); 300grs de uva passas; 400grs de frutas cristalizadas; Água morna até dar o ponto (± 350ml)

Modo de Fazer: Fazer uma esponja com a farinha, o fermento e a água e deixe crescer. Misturar o restante dos ingredientes menos as frutas e sovar bem. Misturar as frutas, e deixe crescer. Divida a massa, boleie, coloque nas formas próprias para panetone e deixe crescer novamente, dar o corte em cruz colocar um pedacinho de margarina em cima e levar ao forno pré aquecido por aproximadamente 40 minutos. Depois de frio decore com fondant.

Fotos: Maristela Marques 

COMENTÁRIOS