Convention discute ações para turistas da Copa do Mundo

CONVENTION

Convention discute ações para turistas da Copa do Mundo

 

     O Porto Alegre & Região Metropolitana Convention & Visitors Bureau, presidido por Berenice Lewin, reuniu seus mantenedores no Museu do Sport Club Internacional para falar de Copa do Mundo. Com um viés diferenciado do que vem se tratando do assunto até o momento, foram abordadas ações que podem ser realizadas para que os turistas permaneçam nas cidades por um maior número de dias e como continuar atraindo-os após o grande evento mundial de futebol. Para isso, a consultora em turismo Vaniza Schuler trouxe exemplos de práticas usadas na Alemanha, na Copa de 2006, estudadas por ela no projeto Excelência em Turismo, do Ministério do Turismo.

      Ao contrário do Brasil, que está mais preocupado com as obras de infraestrutura que precisam serem feitas para receber os milhões de turistas que virão para a Copa, a Alemanha, segundo Vaniza, precisava usar a visibilidade que o evento estava lhe dando para reposicionar sua imagem de sisudos e “fechados”. “O legado depende do objetivo de cada país. A Alemanha já tinha sua estrutura, as obras maiores foram nos estádios. O que a Alemanha queria era o reposicionamento da sua imagem e nesse sentido os alemães foram exitosos”, avalia.

     Uma das práticas usadas no país germânico que podem servir de exemplo para as cidades que irão sediar a Copa de 2014, entre elas, Porto Alegre, é focar no público-alvo. Segundo Vaniza, uma pesquisa realizada na Alemanha mostrou que a maioria dos turistas da Copa são homens, solteiros, na faixa dos 40 anos, que viajam com amigos e ficam poucos dias na cidade. “Não dá para delirar e fazer rota romântica para esses turistas ou querer que eles conheçam museus. Eles querem entretenimento, festa. Na Alemanha, eles tentaram vender roteiro cultural e não deu certo. As pessoas queriam ficar nas ruas se divertindo. O desafio é achar soluções criativas para aproveitar esse público”, aconselha ela.

     A consultora aponta como exemplo o programa Germany Land of Ideias (Alemanha, Terra de Ideias), em que foram colocados shows no meio das ruas para distrair os turistas e distribuir o fluxo de trânsito. Outro exemplo, é ter montado grandes estruturas para divulgar as contribuições da Alemanha para o mundo no campo do conhecimento, como colocar uma chuteira gigante no parlamento, um dos pontos turísticos, ou espalhar banners pelas cidades. Mas a sacada que Vaniza mais destaca foi a Sky Arena, em que foram projetadas nos arranha-céus das ruas de Frankfurt – cidade que se assemelha com Porto Alegre, por ser voltada para negócios – imagens e sons de antigas Copas e a colocação de um telão no meio do Rio Main com arquibancadas em volta, tudo voltado para o mundial.

COMENTÁRIOS