Campanha “Um Novo Olhar Sobre a Carne Suína”

A Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS) ministrou um treinamento de tecnologia de cortes de carne suína voltado a açougueiros do Mercado Público Municipal da capital gaúcha. O evento ocorreu na sede do Sindicato da Hotelaria e Gastronomia de Porto Alegre. O mestre açougueiro da ABCS, Daniel Furtado Barbosa, demonstrou cerca de 40 cortes dos quase 100 possíveis de serem feitos a partir de uma carcaça suína e que estão sendo difundidos em todo o Brasil pela associação através da campanha “Um novo olhar sobre a carne suína”. Furtado demonstrou cortes como a costela com pele, lombo com pele, copa lombo, toucinho de barriga, entre outros. O Mercado Público de Porto Alegre possui nove açougues de carnes, que participaram da campanha, ocorrida em setembro. Também esteve presente o diretor de marketing da ABCS, Fernando Barros. As ações também incluíram treinamentos na indústria para açougueiros e palestras realizadas para donos de bares e restaurantes, bem como a Rede Zaffari, buscando o varejo. Os presidentes da ABCS, Rubens Valentini, e da Associação dos Criadores Suínos do Rio Grande do Sul, ACSURS, Valdeci Folador, construíram um modelo de lançamento da campanha ainda inédito no país. Estão sendo envolvidos diversos agentes institucionais, públicos e privados, em diversos eventos que serão realizados ao longo de uma semana. Também foi montado um estande no Mercado Público. A ação foi uma parceria com o Sindicato de Hotéis, Bares e Restaurantes de Porto Alegre (SINDIPOA), que cedeu sua cozinha experimental para o treinamento.

Fernando Barros também fez uma palestra para trinta empresários do setor de bares e restaurantes, sobre o potencial de negócios representado pela carne suína. Rubens Valentini acredita que esse trabalho deve ser levado às capitais brasileiras e cidades mais importantes e anuncia que está realizando articulações institucionais para transformar esse projeto em realidade. O Presidente da ACSURS, Valdeci Folador, acredita que “essa proposta vai promover uma revolução no mercado – pode ser lento, pode demorar, mas estamos fazendo um trabalho consistente junto aos setores que podem mudar a qualidade da presença da carne suína no mercado”.

COMENTÁRIOS