Brindando o final do ano

Cá estamos nós no final de ano novamente! Com todas essas incertezas político-econômicas, desajustes sociais, intolerância e violência, temos que nos agarrar às coisas boas que provocamos e conquistamos. Cada um desses percalços teve uma contrapartida, algumas mais eficazes ou convincentes que outras, provando que podemos superar as adversidades e que segue a lei da ação e reação.

 

BURGOMESTRE, por Sady Homrich

Para a cerveja, não foi diferente, mas estamos com perspectivas um pouco mais alentadoras para 2018. Espero que não seja fruto do meu incorrigível otimismo, mas teremos um agitado ano para esse segmento que segue crescendo, mesmo dentro de um quadro aparentemente desfavorável.

Algumas conquistas no setor prometem mexer as peças deste tabuleiro. Pela união de cervejeiros e organização da Abracerva, houve o enquadramento das microcervejarias no Simples Nacional, aliviando a carga tributária até determinado faturamento (a grosso modo, até R$4,8 milhões/ano).

Também foi definido o conceito de brewpub para Porto Alegre, permitindo que um bar/restaurante fabrique sua própria cerveja sem ser enquadrado como de alto impacto ambiental em locais onde há casas de entretenimento e comércio de alimentos, ou seja, não são considerados “indústrias”. Desde que produzam até 10 mil litros e só vendam no local (não pode envasar para vender fora), podendo encher growlers.

O primeiro a ter alvará de brewpub regulamentado no Brasil foi em Porto Alegre: o Distrito Porto Cervejeiro, na Av. Amazonas, 835. Desde novembro, serve de exemplo para todo o país.  Essa regulamentação, aliada à tributação Simples, será um incentivo para novos pequenos negócios, nos quais o Sebrae também atua, dando amplo apoio. E, de quebra, ganhou medalha de bronze com sua Fruit Beer na Copa de Cervejas POA, que citei na edição de novembro.

Além de bares que já encomendaram seu equipamento, tem muita cervejaria pensando em abrir restaurante para entrar nessa. Isso é uma tradição de longa data na Alemanha e Bélgica, também adotada mais recentemente nos demais países da Europa e América.

A Rua Coberta de Gramado também terá seu brewpub, o Rasen Platz, que inaugura esse mês de dezembro. Na primeira fase atenderá como restaurante com cardápio inspirado na gastronomia germânica, criado pelo chef Eduardo Natalício, servindo as cervejas da Rasen. Na segunda etapa terá produção própria de diversos estilos e um Parque Cervejeiro, que irá mostrar a história e influência da bebida na evolução humana, com conteúdo interativo, minicursos e harmonizações. Tudo isso num ambiente bávaro que remete às grandes cervejarias de Munique, com música de bandinhas alemãs e atendentes com trajes típicos.

Abraço do Burgomestre, com um brinde desejando EXCELENTES FESTAS!

 

SADY HOMRICH

Que a fonte nuuuunca seque!!!

COMENTÁRIOS