Boa pra cachorro??!??

Essa é da série “eu morro e não vejo tudo”… Há um ditado que diz que o cão é o melhor amigo do homem. Vinícius de Moraes o adaptou poeticamente para “o uísque é o cão engarrafado”, num paralelo único entre amizade, caninos e bebida.

 

BURGOMESTRE, por Sady Homrich

Gosto de animais, já tive cães que deixaram saudade e, há algum tempo, adotamos gatos. Parceiros incondicionais, merecem nossa atenção, carinho e, de quando em vez, alguns mimos. Mas nunca me passou pela cabeça convidar um pet para tomar cerveja…

Desenvolvida no Centro de Tecnologia em Alimentos e Bebidas do Senai de Vassouras, no Rio de Janeiro, e lançada em 2015, a Dog Beer foi a primeira cerveja canina do pais. A bebida tem versões com sabor de carne e de frango, além de ser rica em vitamina B, que contribui para o melhor funcionamento dos rins.

Há algumas semanas, a premiada Cervejaria Colorado (Ambev), de Ribeirão Preto/SP, lançou a Cãolorado, nos mesmo sabores, especialmente para os cachorros, feita com extrato de malte e levedo de cerveja, anunciando que não existem mais desculpas para não brindar com o seu cachorro.

O conceito da formulação é de uma proteína líquida não fermentada, fabricada sem teor alcoólico, rica em vitaminas e fibras, desenvolvida por experts em nutrição e veterinários especialistas em alimentação animal.

A Cervejaria Colorado também criou biscoitos caninos de bagaço de malte: 100% natural e crocante, esse alimento pode ser dado diariamente para os cachorros como agrado e recompensa. Assim, durante o happy hour, o seu amigo peludo não vai ficar pedindo batata-frita e linguicinha, pois os seus petiscos exclusivos não apresentam conservantes, aromatizantes e corantes artificiais.

A principal diferença é que, na receita da cerveja específica para os cães, a base é de malte e extrato de carne, livre de substâncias como álcool etílico, gás carbônico e lúpulo, as quais podem provocar inúmeros problemas de saúde no seu bichinho: ele pode se intoxicar, ser acometido de ataques nervosos e violentos, e, no pior dos casos, até mesmo ir a óbito.

Mais recentemente, a Skol lançou a sua versão para cachorro, a partir da mesma formulação da Cãolorado (ambas são marcas Ambev), e promete reverter as vendas da Skol Dogz para o Instituto de Proteção Animal Pet Van.

Mas não ofereça a animais de outras espécies. Se ficar descontente em agradar um membro da família e deixar o outro de lado, fique sabendo que a mesma empresa responsável pela primeira cerveja canina também criou a versão felina. Chamada de Cat Beer, a cerveja mistura proteínas de soja e taurina para os gatinhos, e eles podem se deliciar com os sabores de carne, frango e peixe.

Em tempo: não degustei nenhuma delas! Quem sabe alguma cervejaria gaúcha não lança uma Cuscada Ale para entrar na onda?

COMENTÁRIOS