Bicicletário no Mercado

Novidade

 

Bicicletário no Mercado

 

Já era tempo: depois de uma rápida polêmica envolvendo o uso de bicicletas no Mercado, a SMIC tomou providências para instalar em aproximadamente 30 dias um bicicletário no Mercado.

 

O secretário municipal da Produção, Indústria e Comércio, Valter Nagelstein, foi procurado por representantes do Centro de Transporte Sustentável (CTS), organização que tem como objetivo promover soluções sustentáveis em transporte e mobilidade urbana. Ele disse: “De fato o Mercado Público não dispõe de uma estrutura que acomode as bicicletas. Já determinei que providências sejam tomadas no sentido de disponibilizar o mais breve possível um bicicletário”. Solução que vai contentar e atrair muitos ciclistas que hoje não dispõe nem mesmo de ciclovias na cidade, como o biólogo Ricardo Vieira. “É uma coisa que falta, não só no Mercado, mas em toda a cidade” diz ele, lembrando as dificuldades provocadas pelos engarrafamentos no trânsito pelo excesso de veículos. “Não se usa a bicicleta, não se anda, as pessoas só querem andar de carro”, observa ele.

De acordo com Nagelstein, a ideia é que em 30 dias, com o apoio da iniciativa privada, o equipamento já esteja disponível para, pelo menos, 10 bicicletas. “Em seguida, buscaremos a instalação dos bicicletários em todos os Próprios Municipais”, destaca. A instalação do equipamento contará com o apoio técnico do CTS, Centro de Transporte Sustentável. Atualmente os raros ciclistas que se aventuram a fazer compras no Mercado tem que ficar vigiando suas bikes, entre uma compra e outra, inclusive, de bicicletas cadeadas junto aos portões do Mercado, o que aconteceu recentemente e gerou uma grande polêmica.

COMENTÁRIOS