Avanço rápido no PPCI

Sob responsabilidade dos mercadeiros, os projetos e obras do PPCI seguem em ritmo acelerado. Uma das escadas já foi reformada e o Plano foi entregue ao Corpo de Bombeiros para aprovação.

 

A Associação de Comércio do Mercado Público Central (Ascomepc), que representa os permissionários, entregou dia 18 de setembro o projeto aprovativo do Plano de Prevenção e Proteção Contra Incêndios (PPCI) do Mercado ao 1º Batalhão de Corpo de Bombeiros Militares (CBM) de Porto Alegre. O protocolo de ingresso desse novo PPCI, atualizado pela Ascomepc ao longo dos últimos meses, é mais um passo que aproxima o Mercado da reabertura total.

Foto: Leticia Garcia

Nesse meio tempo, foi solicitada a retificação de um item, que foi feita, e o projeto voltou aos bombeiros. Após análise do projeto, será emitido um certificado de aprovação e liberada e execução. “Acreditamos que em 30 dias estará concluído esse processo”, afirma Major Lunardi, chefe da Divisão de Segurança Contra Incêndios, que acompanha de perto o caso do Mercado. “A gente tratou como caso prioritário em virtude do incêndio que ocorreu, das solicitações e também do risco associado, uma vez que um grande número de pessoas circula no local diariamente”, destaca o Major.

 

Momento emblemático

A tramitação do PPCI do Mercado é antiga, o que levou a uma solicitação do Ministério Público do Estado, que movia contra a Prefeitura de Porto Alegre uma ação judicial devido ao descumprimento do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) de 2013, ano do incêndio. Isso culminou no acordo feito em maio entre Prefeitura e MP, que permitiu aos permissionários ficarem responsáveis pelo PPCI.

Adriana Kauer, 2ª secretária da diretoria da Ascomepc, define este momento como emblemático para o Mercado e para a cidade. “Nós vamos, de fato, trazer esse PPCI e garantir o Mercado aberto e com segurança, tanto para quem trabalha aqui quanto para nossos clientes e visitantes”, diz. “É um momento que mostra a força dessa diretoria e dessa Associação. Sem o comprometimento de todos — permissionários, bombeiros, Prefeitura, Ministério Público —, isso não seria levado adiante.”

 

Primeira escada entregue

Foto: Fabiane Pereira

A primeira das escadas laterais do prédio, localizada no encontro da Av. Borges de Medeiros com o Largo Glênio Peres, foi inaugurada dia 24 de setembro. A restauração total foi feita, garantindo a segurança necessária contra incêndios. Agora está sendo restaurada a escada lateral que fica na esquina do Largo com a Praça Parobé. Essa obra deve ser concluída ainda este mês. Em paralelo, a Associação encaminha o orçamento da próxima fase. “Como estamos sempre tentando acelerar os outros passos, nesse meio tempo já formos atrás de orçamentos de projetos de execução. Já estamos com três. Só precisamos fazer a reunião para análise e aprovação de algum deles”, conta Adriana. O valor aproximado de todo o PPCI, que será bancado plenamente pelos mercadeiros, é de R$ 1,5 milhão.

 

Próximos passos

Depois da aprovação do PPCI pelo Corpo de Bombeiros e da realização dos projetos executivos, terão início as outras obras de execução. Após, a última etapa é a vistoria pelos bombeiros para liberação do alvará. Com a conclusão do PPCI, o segundo piso, interditado desde o incêndio de 2013, poderá finalmente ser devolvido à população. “Nossa ideia é que a gente comemore os 150 anos do Mercado com ele totalmente aberto”, finaliza Adriana.

 

COMENTÁRIOS