Alimentação de verão

O verão é a estação do ano de expressão máxima da energia vital na natureza de luz e do calor. É também tempo de férias, de sombra e água fresca, como diz a sabedoria popular. 

Freepik

NUTRIÇÃO EM FOCO, por Jacira Conceição dos Santos, nutricionista e presidente do Conselho Regional de Nutricionistas da 2ª Região (CRN-2)

Nestes meses de calor, a tendência é sentirmos menos fome. O período é favorável para reduzir quantidade de alimentos ultraprocessados (formulações industriais como biscoitos, salgadinhos de pacote, etc.) e evitar as calorias vazias, aquelas que parecem que refrescam, mas não têm nenhum nutriente, como refrigerantes e sucos artificiais, os quais podemos substituir por chás gelados ou água aromatizada. As refeições devem ser em porções menores, de fácil digestão e com pouca gordura.

No verão, sentimos mais sede, resultado da perda maior de líquidos através da sudorese. Por isso devemos manter o organismo hidratado, ingerindo água em pequenos goles e com frequência. Pelo suor, perdemos também vitaminas C e do grupo B e sais minerais, como potássio, cloretos e magnésio. Para reposição adequada desses nutrientes, é necessário aumentar a quantidade de frutas e vegetais crus ou levemente cozidos.

Bebidas como café, chimarrão e bebidas alcoólicas induzem o organismo a perder líquidos por meio da estimulação da diurese. Por isso, devem ser tomadas com moderação.

A alimentação deve ser variada e colorida. A cor do verão, aquela que deve estar presente com frequência na nossa alimentação, é a vermelha, o que não é difícil, pois é a cor que a natureza nos oferece em abundância no verão: tomate, melancia, uva e outros.

As carnes gordas e os alimentos com muita manteiga, nata e creme de leite, assim como frutas oleaginosas (nozes, castanhas, etc.), devem ser evitados ou consumidos com moderação, devido ao alto teor de gorduras. Devemos dar preferência a carnes magras, como peixes, frangos sem pele e cortes bovinos e suínos com baixos teores de gordura.

As sobremesas e os sorvetes devem ser à base de frutas, leite, iogurte ou similares, com alimentos in natura.

Frutas frescas, sucos com vegetais e frutas, saladas coloridas acompanhadas de cereais integrais, leguminosas como ervilhas, grão-de-bico, feijões e pequenas quantidades de carnes magras devem ser a base da alimentação de verão.

Confira algumas receitas para o verão no link: goo.gl/SXDZz4

 

COMENTÁRIOS