Ações coletivas transformam realidades

Mente criativas e movimentos coletivos podem revolucionar o espaço urbano, alterando profundamente o destino das grandes cidades. Conectar para construir. Conectar para transformar.

Curta Bike (Fernanda Morena + Distrito C). Foto: Jorge Piqué

NOSSA PORTO ALEGRE, por Jorge Ghiorzi, gerente de projetos da Porto Alegre e Região Metropolitana Convention & Visitors Bureau

Algumas grandes cidades que conviveram por largo tempo com um ambiente de decadência conseguiram, mediante movimentos coletivos, reverter o seu destino. Dois exemplos desta “virada de jogo”: Barcelona (Espanha) e Medelín (Colômbia). A cidade espanhola se reinventou após a Olimpíada de 1992.

Por sua vez, a retomada de Medelín (marcada pelo passado dos cartéis das drogas) se deu graças a um forte movimento da Economia Criativa, que repaginou o seu perfil econômico. Hoje Medelín é uma cidade pujante, vibrante e estimulante, que não traz nenhuma lembrança do seu passado recente.

Porto Alegre já conta com pelo menos duas iniciativas que visam repensar a cidade, identificando novos cenários potenciais para o desenvolvimento: o Distrito C e o Porto Alegre Inquieta. O primeiro propõe uma ressignificação do espaço urbano, o segundo aposta no poder revolucionário das mentes criativas.

O Distrito C é um projeto colaborativo que reúne artistas e empreendedores dispostos a investir e sediar os seus negócios, com um olhar essencialmente criativo, artístico e diferenciado, em uma parte um tanto esquecida da cidade, que passou por anos e anos de decadência.

O Distrito C (de “criativo”), que reúne cerca de 100 participantes, se concentra nos bairros Floresta e São Geraldo, no 4º Distrito, entre as avenidas Cristóvão Colombo e Farrapos.

Já o Porto Alegre Inquieta é um movimento que propõe um novo modelo de mobilização social que estimula a criação de conexões entre as mentes criativas da cidade.

Todas trabalhando em rede no desenvolvimento de projetos e ações inovadoras, eventos disruptivos e novos processos de transformação da nossa cidade nas mais diferentes áreas: turismo, sustentabilidade, design, segurança, gastronomia e educação, entre outras.

Uma cidade sempre pode se reinventar a partir de mobilizações coletivas. Porto Alegre é um grande exemplo neste momento.

COMENTÁRIOS