A importância do consumo do bacalhau

 A importância do consumo do bacalhau

Além da composição nutricional, a tradição do consumo deste alimento que vem ser o método de conservação utilizada durante a expansão ultramarina. Ele vem dos tempos dos vikings que eram grandes navegadores e desenvolveram a salga dos peixes de forma a possibilitar viagens de grandes rotas.

 

*O ABC do bacalhau por Chef Jorge Alberto Nascimento

 

O que deve ser analisado

Deve-se analisar a cor, textura, espessura e aroma do bacalhau para que se possa escolher o tipo certo para receita certa.

 

Aumento do consumo do bacalhau

O aumento do consumo está ligado diretamente à estabilidade econômica que o Brasil se encontra hoje. As classes econômicas “c” e “d” que até alguns anos atrás não tinha poder econômico e ou linha de crédito hoje é uma importante fatia do mercado do perfil de consumidor e que tem hoje a possibilidade de consumir produtos como o bacalhau.

 

Paixão por bacalhau

Adoro bacalhau, na mesa da minha casa quando criança era um prato que comíamos de uma a três vezes por mês, e durante a semana santa na sexta-feira era dia de servir bacalhau à Gomes de Sá.

 

 

Produzindo receitas com bacalhau

Gosto de reproduzir clássicos, pois o sabor e aromas me fazem viajar no tempo e espaço de volta a momentos que me trazem muita felicidades e saudades, inclusive, de entes que já faleceram. Mas gosto também de reinventar e criar novas receitas à base de bacalhau e o aprendizado clássico das receitas, as lembranças dos aromas, sabores, ambientes dos que já comi e fiz são muito importante para o sucesso destas novas receitas.

 

Harmonização com bacalhau

O vinho é uma clássica enogastronomia (harmonização dos vinhos com a comida). A grande maioria das pessoas pensa somente em Portugal quando o assunto é bacalhau e vinhos, mas devemos lembrar que a Espanha e Itália, além da Noruega, que vem ser o maior fabricante de bacalhau do mundo, também consomem este produto. Temos os vinhos brancos, tinto, rosés e espumantes e ainda uma grande variedade de castas autóctones ou não que nos fornecem uma variedade de tipos de vinhos. Os brancos são uma sábia escolha mas, dependendo do tipo de receita, podemos ter uma enogastronomia excepcional, escolhendo tintos e rosés. Com a variedade e qualidade das cervejas que temos hoje ainda podemos ter uma zitogastronomia (harmonização dos pratos com as cervejas muito boas). Então, sejam vinhos ou cervejas. o que temos que saber é que características o vinho ou a cerveja vão ter (acidez, amargor, adstrigência, aromas florais, frutais, tanicos, complexo, pouco complexos, temperatura do serviço da bebida e ai, então, sobreposicionar ao sabor da comida (salgada, ácida, agridoce, doce, amarga, apimentada, com especiarias, gordurosa….)  Os afins  ( compativeis) combinam, mas lembre-se que podemos ter uma harmonização por incompatibilidades.

 

Bacalhau no Mercado Público

Acho um dos melhores locais para se comprar, não só o bacalhau, mas tudo que precisaremos para nossa refeição, frescor, preço, diversidade e calor humano para mim é a definição do mercado publico.

 

*Com uma larga experiência profissional ele é chef de cozinha e consultor, passou por vários restaurantes, pousadas, hotéis, centros gastronômicos. Foi chef professor, na Unisinos, PUC, Unisc e UCS. É autor do livro “Ocasiões”, de 1999, publicado pela editora Mercado/Aberto.

COMENTÁRIOS