HomeEspecial

A evolução do Mercado Público

A evolução do Mercado Público

 

A cidade se modernizava rapidamente, com a abertura de grandes avenidas, praças e aterros na área central. Bondes elétricos e os primeiros automóveis sinalizavam os novos tempos da cidade, mais cosmopolitos. Em 1922 as obras do Cais do Porto são concluídas. E o porto seria fundamental para o desenvolvimento do Mercado. Dá-se na cidade um verdadeiro “boom” imobiliário, com inúmeras construções. A Praça Parobé, igualmente vital para o Mercado, é inaugurada em 1927. A partir daí começa a construção dos grandes prédios, dando início à verticalização do centro da cidade. Em meados dos anos 40, os escritórios começam a deixar o segundo piso. Período de ouro da boemia, que reunia-se, principalmente, no Treviso, reduto de músicos e intelectuais. A partir daí, o país (e a cidade), viveria grandes e profundas alterações sociais, econômicas e políticas. Na administração do engenheiro Telmo Thompson Flores, prefeito nomeado, ocorrem as tentativas de demolição do Mercado, que seria então transferido para um Mercado Provisório, na Praça Rui Barbosa. Em 1971 ocorre uma intensa campanha na cidade pela preservação do Mercado. População e imprensa se mobilizam. Mas a luta estaria ainda longe da acabar.

COMMENTS