HomeEspecial

A doce páscoa da infância

Especial de Páscoa

 

Quem, na infância na acordava ansioso para ir ver na manhã de domingo de páscoa o que o coelhinho tinha deixado? Ovinhos coloridos, cestinho de vime com palha. Era um momento mágico. Mas saiba que tudo isto pode ser reconstituído. Em algumas bancas do Mercado, como no Mercado Doce, você faz uma viagem no tempo. “A minha lembrança da páscoa é maravilhosa. Minha mãe fazia os ninhos, pintava os ovos de galinha, coloca recheio dentro, fechava e no domingo da páscoa a gente ia procurar o que o coelhinho deixou”, diz Jane Roberta Vieira, do Mercado Doce. E é isto que ela procura recriar para os seus clientes. Ovinhos, ovos de açúcar, caixinhas, coelhinhos de marzipan, ninhos, cenourinhas, coisas que quase já não vê mais, na banca você encontra com facilidade e em grandes quantidades. Outro diferencial do local, é o chocolate caseiro, perfeito para fazer ovos artesanais, em formatos diferentes. Se depender de Jane o espírito da páscoa sempre será perpetuado. Esse espírito que ela quer passar para a filhinha de dois anos, seguindo a tradição da família. “Quando descobrir que não existia coelhinho, foi uma grande decepção para mim. Eu quero que a minha filha viva essa mágia, vai ser a primeira páscoa dela. Vou filmar”, diz ela, lembrando os bons tempos em que a páscoa ainda tinha outros sentidos, principalmente mais espirituais e menos comerciais. “Não podemos esquecer o verdadeiro espírito da páscoa, que é a morte e a ressurreição de Cristo”, finaliza ela.

A Quaresma

É o chamado tempo litúrgico de conversão, onde as igrejas católica, anglicana e algumas protestantes marcam para preparar os crentes para a grande festa da Páscoa. Durante este período, os seus fiéis são convidados a um período de penitência e meditação, por meio da prática do jejum, da esmola e da oração. Começa na quarta-feira de cinzas e termina na tarde da qinta-feira santa, antes da Missa da Ceia do Senhor. Na Quaresma, é comum encontrarmos imagens veladas, representando um sentido de penitência

Coelhinho da páscoa, que trazes pra mim?

A origem do símbolo do coelho vem do fato de que os coelhos são notáveis por sua capacidade de reprodução. Como a Páscoa é ressurreição e renascimento, nada mais significativo do que coelhos, para simbolizar a fertilidade. A festa tradicional associa a imagem do coelho, um símbolo de fertilidade, e ovos pintados com cores brilhantes, representando a luz solar, dados como presentes.

Páscoa do hebraico Pessach

Um dos momentos mais importantes da religião cristã, a Páscoa celebra a ressurreição de Jesus Cristo. Depois de morrer na cruz, seu corpo foi colocado em um sepulcro, onde permaneceu, até sua ressurreição, quando seu espírito e seu corpo foram reunificados. No português, como em muitas outras línguas, a palavra Páscoa origina-se do hebraico Pessach, um ritual de passagem,  assim como a “passagem” de Cristo, da morte para a vida.

COMMENTS